sicnot

Perfil

Rio 2016

Cristo Redentor e Pão de Açúcar estão sob vigilância militar

© Stoyan Nenov / Reuters

O Cristo Redentor e o Pão de Açúcar (complexo de colinas), as principais atrações turísticas e os maiores símbolos do Rio de Janeiro, despertaram sob vigilância militar, a dois dias da abertura dos Jogos Olímpicos Rio2016.

O reforço militar aplicado às atrações turísticas foi solicitado pelo Governo regional do Rio de Janeiro, devido ao elevado fluxo de turistas que vão chegando, que obrigou a prolongar os horários de abertura ao público.

Depois de receber esta solicitação, o ministro da Justiça do Brasil, Alexandre de Moraes, garantiu que a segurança nos locais será da responsabilidade dos membros das forças armadas, que vão recorrer a máquinas de detenção de metais, pelas quais terão que passar todos os que irão visitar as atrações turísticas.

Os soldados também irão reforçar a vigilância nas estações de comboio que transportam os turistas desde o Corcovado até ao teleférico colocado no cimo do Pão de Açúcar.

"Foi uma petição realizada pelo secretário de Segurança do Rio de Janeiro, Mariano Beltrame e consideramos este requerimento razoável e lógico. Contamos com os detentores de metais de Brasília, uma vez que não estamos a usar neste momento e vamos traze-los para o Rio antes de sexta-feira", disse Alexandre de Moraes.

A participação dos militares na vigilância do Corcovado e do Pão de Açúcar não estava inicialmente prevista na lei que autorizou o envio de soldados para as grandes autoestradas do Rio e favelas controladas por traficantes de drogas durante os Jogos.

A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) considerou as atrações turísticas lugares vulneráveis, face a possíveis ameaças de terrorismo

O plano para garantir a segurança dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, reforçado nas últimas semanas pelos atentados terroristas nas últimas semanas na Europa e no Médio Oriente, é já o maior implantado pelo Brasil para um evento.

Este programa prevê a mobilização de cerca de 88.000 polícias, guardas e militares, dos quais 41.000 são membros das forças armadas.

Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.