sicnot

Perfil

Rio 2016

Músico que transportava tocha olímpica foi imobilizado pela polícia após protesto

O músico Tarcisio Carlos Rodrigues Gomes foi esta quarta-feira imobilizado por agentes da Força Nacional quando realizou um protesto insólito ao conduzir a tocha olímpica num percurso na zona portuária do Rio de Janeiro.

O músico de 31 anos, com os calções em baixo, exibia as palavras "Fora, Temer" nas nádegas expostas por um biquíni cavado.

O protesto era contra o Presidente interino, Michel Temer, que a 12 de maio substituiu Dilma Rousseff, a Presidente com mandato suspenso e alvo de um processo de destituição que tramita no Senado brasileiro.

Amigos do músico aplaudiram-no e gritaram palavras de ordem contra o chefe de Estado interino.

"É uma forma de protestar contra a 'cidade do medo' que vivemos durante os Jogos Olímpicos. Estamos sufocados", disse o produtor cultural Diogo Rodrigues, amigo do portador da tocha, citado pelo jornal Estado de São Paulo.

Segundo o mesmo jornal, a organização dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro informou que todos os portadores da tocha assinam um termo de compromisso e não podem fazer qualquer tipo de manifestação política, embora não estejam previstas sanções contra esse tipo de iniciativas.

Numa altura em que o país vive uma divisão política em torno do processo de afastamento de Dilma Rousseff, que será finalizado depois dos Jogos Olímpicos, a visibilidade internacional com a realização do maior evento desportivo do mundo na cidade 'carioca' tem sido usada para tentar passar mensagens políticas além-fronteiras.

Hoje de manhã, momento antes de a tocha olímpica passar em Duque de Caxias, um município do Estado do Rio de Janeiro, dezenas de funcionários da educação da rede municipal realizaram um protesto, interditando parcialmente uma avenida incluída no itinerário.

Em causa está o parcelamento de salário pago pela autarquia de Caxias e melhores condições na rede de ensino.

Segundo o diário Folha de São Paulo, para tentar abafar vaias ao discurso de Michel Temer na abertura dos Jogos Olímpicos, sexta-feira, a organização planeia aumentar o som de uma música ou do efeito sonoro de fundo no estádio Maracanã logo que o Presidente termine as suas palavras.

Os Jogos Olímpicos decorrem de sexta-feira a 21 de agosto, sendo a cerimónia de abertura um momento de destaque, também pela presença de dezenas de chefes de Estado de todo o mundo, incluindo o Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.