sicnot

Perfil

Rio 2016

Ainda há 1,2 milhões de bilhetes dos Olímpicos para vender

Reuters

O comité organizador dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro anunciou na quarta-feira que estão vendidos 80% dos bilhetes disponibilizados para todas as competições, números inferiores aos verificados há quatro anos, em Londres.

"Vendemos 4,9 milhões de bilhetes, cerca de 80% do total", disse à agência AFP um porta-voz do comité organizador dos Jogos, que começam na sexta-feira e terminam a 21 de agosto.

A poucas horas do início da competição, estão ainda disponíveis 1,2 milhões de bilhetes, alguns para as finais dos 100 e 200 metros de atletismo, que costumam ser das primeiras a esgotar.

Os números contrastam com os de há quatro anos, na edição de Londres, quando os bilhetes para as competições mais populares esgotaram antes do início da cerimónia de abertura.

Os ingressos mais baratos para as finais estão vendidos, mas nas bilheteiras ainda estão disponíveis os ingressos mais caros, cujos preços variam entre os 380 e os 1.200 reais (cerca de 827 e 1.268 euros).

Para a cerimónia de abertura, agendada para sexta-feira, no estádio do Maracanã, também ainda há bilhetes à venda, com preços que variam entre os 827 e os 1.268 euros.

Na quarta-feira, o estádio olímpico, conhecido como Engenhão, com capacidade para 60.000 espetadores, estava praticamente vazio no jogo de abertura do torneio olímpico de futebol entre a Suécia e a África do Sul.

Lusa

  • Filhos do ex-embaixador do Iraque acusados um ano e meio depois,
    2:51

    País

    O Ministério Público deduziu acusação contra Haider e Ridha, os filhos do antigo embaixador iraquiano em Portugal por tentativa de homicídio. Mas há dúvidas de que o julgamento se realize, uma vez que os agressores já não estão Portugal. Tudo aconteceu em agosto de 2016 em Ponte de Sor.

  • Investigação à tragédia de Pedrógão concluída
    1:10
  • Suspeito de esfaquear companheira aguarda julgamento em prisão preventiva
    1:13

    País

    O homem suspeito de ter esfaqueado a companheira num posto de combustível, em Bragança, fica a aguardar julgamento em prisão preventiva. A vítima sofreu 48 golpes por todo o corpo à frente de uma filha menor. A mulher, de 33 anos, foi levada às urgências em estado grave, mas está livre de perigo.

  • Alternativas para vender a sua casa
    8:58
  • Adolescentes salvos por drone na Austrália
    1:23