sicnot

Perfil

Rio 2016

Comité Olímpico confirma 271 desportistas russos nos Jogos Olímpicos

O Comité Olímpico Internacional (COI) confirmou, na quinta-feira, que 271 desportistas russos, entre os 389 que formavam "a lista original", foram autorizados a competir nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

De acordo com o COI, todos os atletas passaram o último filtro para o cumprimento das normas antidopagem: o exame de um painel constituído pelo COI e formado pelos membros da sua comissão executiva Juan Antonio Samaranch, de Espanha, Ugur Erdener, da Turquia, e Claudia Bokel, da Alemanha.

O presidente do comité russo já tinha avançado, umas horas antes, que o COI tinha dado o aval a "uns 270 desportistas".

Em comunicado, o COI assegura que a medida foi baseada nas decisões das federações internacionais", que terão levado em conta "apenas os comntrolos internacionais completamente fiáveis e as especificidades e regras de cada desporto".

Depois da divulgação do Relatório McLaren, decidido pela Agência Mundial Antidopagem (AMA), que revelou a 18 de julho passado que a Rússia tinha criado um processo de doping de Estado, o COI permitiu às federações internacionais que tivessem a possibilidade de examinar os desportistas russos, sendo que o painel do COI seria o último filtro.

Já tinham sido excluídos do Rio 2016 todos os desportistas do atletismo, exceto a saltadora em comprimento Daria Klishina, que se treina nos Estados Unidos, toda a equipa de halterofilismo, 17 remadores, seis ciclistas e cinco canoístas.

Lusa

  • Costa preparado para falar da renegociação da dívida no plano europeu
    2:24

    País

    O primeiro-ministro não quer quebrar com as regras impostas pela UE e não vai dar o primeiro passo na renegociação da dívida, mas estará na linha da frente quando Bruxelas ceder. Em entrevista à RTP, António Costa garante que o Governo cumpriu tudo aquilo que acordou com o presidente demissionário da Caixa Geral de Depósitos, António Domingues.

  • Nova Deli é "altamente tóxica" para os cidadãos

    Mundo

    Nova Deli foi considerada altamente tóxica para os cidadãos. A capital da Índia é considerada há mais de três anos a cidade mais poluída do mundo, mas só este ano se concluiu que é tão tóxica que é capaz de provocar doenças crónicas a quem lá vive.