sicnot

Perfil

Rio 2016

Medalha olímpica é o sonho de João Sousa e Gastão Elias

ANTONIO COTRIM

Os tenistas portugueses João Sousa e Gastão Elias partilham o sonho de uma medalha olímpica, mas preferem pensar ganhar ronda a ronda no torneio olímpico do Rio 2016.

"A minha missão olímpica, como na vida, é dar o melhor de mim, dar tudo por tudo para vencer cada encontro disputado, com a responsabilidade de representar Portugal. Obviamente, uma medalha olímpica é o sonho de qualquer atleta, mas há que ser realista. No ténis, tudo pode acontecer e eu acho que é importante pensar encontro a encontro, com as expectativas altas, mas com os pés bem assentes na terra", resumiu João Sousa.

O número um nacional, que na primeira ronda do torneio olímpico vai defrontar o holandês Robin Haase, 62.º jogador mundial, defendeu que não há sorteios fáceis.

"Todos os jogadores aqui presentes têm mérito de aqui estar. Estar nuns Jogos Olímpicos não é para todos e vai ser, sem dúvida, um encontro difícil. É um jogador que conheço razoavelmente bem, porque já coincidi com ele várias vezes em torneios", explicou Sousa, revelando estar a adaptar-se bem às condições do Centro Olímpico de Ténis.

Caso vença Haase na primeira ronda, o 36.º jogador ATP poderá defrontar o número um mundial, o sérvio Novak Djokovic.

"O Djokovic é um dos melhores jogadores da história do meu desporto e seria, para mim, um privilégio, no caso de eu e ele vencermos, poder defrontá-lo nuns Jogos Olímpicos, num ambiente como este. Seria uma ótima notícia", assumiu em declarações à imprensa, na Aldeia Olímpica do Rio 2016.

Também Gastão Elias sonha chegar o mais longe possível no torneio olímpico de ténis, uma missão que "um sorteio positivo" - vai estrear-se contra o australiano Thanasi Kokkinakis (452.º), que entrou no quadro graças ao ranking protegido.

"Tinha outros jogadores bem mais complicados para apanhar na primeira ronda. Obviamente é um adversário perigoso, que esteve no top 100. Embora não jogue há algum tempo, vai ser um jogo perigoso. Este torneio é diferente de todos os outros. Acredito que seja mais um ambiente de Taça Davis do que de um torneio ATP. Acredito que ele vá ter muitos australianos a apoiá-lo e isso, muitas vezes, faz com que os jogadores subam de nível e isso pode-se tornar perigoso", analisou.

No entanto, se jogar a bom nível, o número dois nacional sabe que terá uma boa oportunidade de seguir em frente.

"A minha meta para o torneio não é uma meta, é um sonho, que seria a medalha. A este nível é muito difícil. Pode-se jogar muito bem e perder, portanto a minha meta vai ser dar o 100% e lutar até ao final. Depois aí, as vitórias vão aparecer ou não. Esperemos que, pelo menos, ganhe algumas rondas", confessou.

Gastão Elias, que na segunda-feira se tornou no terceiro melhor tenista nacional de sempre ao subir à 61.ª posição do ranking, rejeitou as críticas feitas aos courts do complexo, assegurando que está tudo impecável.

"Claro que nestes últimos dias estão a dar os últimos retoques, mas pareceu-me bastante bem. Nestes últimos dias, também treinámos com um bocadinho de vento e não foi fácil a adaptação. Mas hoje já foi bastante melhor, ate agora nada a reclamar", prosseguiu, admitindo que está a adorar os campos e as condições encontradas.

Lusa

  • Descobertos fósseis que podem provar existência de vida em Marte

    Mundo

    Fósseis com 3,77 mil milhões de anos, dos mais antigos já descobertos, foram identificados por cientistas de vários países na província do Quebec, no leste do Canadá. As descobertas coincidem no tempo com a altura em que Marte e a Terra tinham água líquida à superfície, o que levanta questões sobre a hipótese de vida extraterrestre.

  • As polémicas declarações de João Braga sobre os Óscares

    País

    A Associação SOS Racismo reagiu esta quarta-feira às palavras do fadista João Braga na sua página no Facebook, sobre a cerimónia de entrega dos Óscares, e disse esperar que a Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial atue de forma exemplar face.

  • "Apelamos ao debate e somos criticados? Então m...."
    0:52
  • Oprah admite candidatar-se à Presidência dos EUA

    Mundo

    A apresentadora norte-americana Oprah Winfrey admitiu, numa entrevista, que a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais de novembro a fez considerar a possibilidade de entrar na corrida à Casa Branca.

  • Temperaturas recorde no "último lugar da Terra"

    Mundo

    A Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou esta quarta-feira que se registaram nos últimos 37 anos temperaturas altas recorde na Antártida, num local que foi descrito como "o último lugar da Terra".