sicnot

Perfil

Rio 2016

Pokémon Go chega ao Brasil nas vésperas dos Jogos Olímpicos

© Kim Kyung Hoon / Reuters

O jogo Pokémon GO, que usa realidade aumentada para o usuário capturar 'monstros' através do telemóvel enquanto caminha, começou a funcionar no Brasil na quarta-feira, dois dias antes dos Jogos Olímpicos.

A chegada do jogo, que está a causar uma febre mundial, era esperada com grande expectativa pelos brasileiros e também por atletas dos Jogos Olímpicos 2016 que foram chegando ao Rio de Janeiro para os Jogos Olímpicos, que decorrem de sexta-feira a 21 de agosto.

Entre várias queixas que se ouviram por parte de atletas nos últimos dias, a par de problemas nos apartamentos da Aldeia Olímpica, estava a ausência do jogo.

"Estamos muito entusiasmados por estarmos oficialmente a colocar o Pokémon GO nas mãos dos nossos fãs na América Latina, visitantes e atletas olímpicos no Rio", lê-se numa mensagem publicada na página do jogo na rede social Facebook.

O Pokémon GO já foi descarregado mais de 100 milhões de vezes, segundo a consultora Sensor Tower, estabelecendo um recorde para um aplicativo móvel lançado há menos de um mês.

O jogo 'online' foi desenvolvido pela Niantic, empresa que surgiu dentro do Google, mas que se separou dela em 2015, e pela Pokémon Company.

A Nintendo tem um terço das ações da Pokémon Company e conta ainda participações não reveladas na Niantic.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.