sicnot

Perfil

Rio 2016

Choque de culturas ou verdadeiro espírito olímpico?

© Lucy Nicholson / Reuters

As imagens da equipa feminina de voleibol de praia do Egito a jogar contra a equipa alemã no Rio de Janeiro invadiram a internet. Muitos focaram-se naquilo que dividia as jogadoras, outros focaram-se naquilo que as unia. Em questão está o facto da equipa egípcia aparecer com o véu islâmico e o corpo coberto, enquanto as alemãs foram de biquíni.

Para o London Times foi um "choque de culturas", para o Daily Mail "uma enorme divisão cultural" e para o The Sun a divisão cultural não foi "gigante", mas sim "colossal".

O choque de culturas é quando se dá um conflito, resultante da interação de diferentes culturas. Apesar das muitas opiniões que varreram a internet, não foi isso que aconteceu na praia de Copacabana, quando as duas equipas se confrontaram.

Até aos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, as equipas femininas de voleibol eram obrigadas a usar biquíni ou um fato de uma peça só - uma regra que muitos defendiam ser uma tentativa (transparente) de tornar o desporto "sexy". No entanto, a Comissão Australiana de Desporto acusou a Federação Internacional de Voleibol de querer chamar a atenção dos espectadores para os corpos das jogadoras, em vez enaltecer o desporto em si.

Desde 2012, as regras mudaram, permitindo que as jogadoras usassem calções, camisolas de manga comprida e fatos de corpo inteiro. A temperatura em Inglaterra levou a equipa brasileira em 2012, entre outras, a optar pela opção do fato de corpo inteiro.

2012: April Ross e Jennifer Kessy dos EUA com Larissa Franca e Juliana Silva do Brasil

2012: April Ross e Jennifer Kessy dos EUA com Larissa Franca e Juliana Silva do Brasil

© Suzanne Plunkett / Reuters

A egípcia Doaa Elghobashy foi a primeira atleta olímpica a usar o véu islâmico no Rio de Janeiro, graças a uma concessão de última hora da Federação Internacional de Voleibol.

"Eu já uso o véu islâmico há 10 anos", Elghobashy disse à BBC. "Isso não me afasta das coisas que gosto de fazer. E o voleibol de praia é uma delas", acrescentou.

Já a sua parceira de equipa nos Jogos Olímpicos, Nada Meawad, preferiu deixar de fora o véu.

2016: Doaa Elghobashy e Nada Meawad

2016: Doaa Elghobashy e Nada Meawad

© Ruben Sprich / Reuters

Andrew Stroehlein dos Human Rights Watch publicou a fotografia no Twitter, onde perguntou "O que está de errado com esta fotografia?" e respondeu "nada".

Algumas das pessoas que comentaram a publicação não concordaram com o uso do véu. Outras chamaram a atenção para a ideia de um desporto, onde o corpo das mulheres é parte de um espetáculo para o público.

  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • Abate de animais nos canis proibido a partir de setembro
    1:35

    País

    O abate de animais nos canis passa a ser proibido a partir de setembro. Só em 2017, foram mortos cerca de 12 mil cães e gatos, uma média de um abate por hora. O Governo lançou um programa de incentivos financeiros de um milhão de euros, que ainda está a decorrer.

  • Cabazes solidários oferecidos pelo Governo encontrados no lixo
    0:57
  • Colheita da cereja já arrancou no Fundão
    1:54

    País

    A colheita das primeiras cerejas da época já começou no Fundão. A campanha atrasou um mês em relação a anos anteriores, por causa do inverno que se prolongou, mas os produtores garantem que o fruto é de qualidade.