sicnot

Perfil

Rio 2016

Os círculos vermelhos na pele de Phelps e de outros atletas olímpicos

© Stefan Wermuth / Reuters

São vários os atletas olímpicos que têm exibido durante as provas manchas vermelhas na pele em forma de círculo. Um deles é Michael Phelps, o mais bem-sucedido atleta da história dos Jogos Olímpicos. Não são um género raro de tatuagem ou vestígios de uma noite mais animada na vila olímpica, mas sim um tipo de terapia que parece estar a ter cada vez mais seguidores, em particular nadadores e ginastas.

Os círculos vermelhos são consequência de uma terapia milenar conhecida como ventosaterapia, uma medicina alternativa com um princípio idêntico à acupuntura e que utiliza ventosas.

© David Gray / Reuters

Para realizar o tratamento, o terapeuta acende um líquido inflamável dentro de copos redondos de vidro, quando a chama se apaga forma-se um vácuo parcial no interior do copo.

A diferença entre a pressão interior e exterior é responsável por esse vácuo parcial no interior do copo, um efeito semelhante a uma ventosa que estimula o fluxo sanguíneo e deixa na pele uns círculos vermelhos que desaparecem entre três a quatro dias.

Muitos atletas, em especial da delegação norte-americana, parecem rendidos a esta terapia, que usam como forma de reduzir dores e ajudar a recuperar da fadiga dos treinos e das competições constantes.

O ginasta americano Alex Naddour afirmou ao jornal USA Today que a ventosaterapia é melhor do que qualquer outra terapia e que deu por bem empregue o dinheiro que gastou, isto comparando com os resultados obtidos com massagem, sauna, banhos de gelo e compressas.

© Athit Perawongmetha / Reuters

As marcas visíveis no corpo de Phelps enquanto competia na prova 4x100 metros estilos, no domingo, fizeram com que surgissem nas redes sociais várias teorias sobre a sua origem.

Houve quem sugerisse que ele teria jogado paintball ou sido atacado por um polvo gigante.

A ventosaterapia é uma técnica com origem na medicina tradicional chinesa, mas que ultrapassa há muito as fronteiras da China e que tem uma vantagem em relação a outras terapias que é a ausência de efeitos secundários.

© Stefan Wermuth / Reuters

Em relação à dor que causada pela ventosaterapia, as teorias divergem. Sabe-se que as principais sensações são de calor e pressão nos locais onde é colocado o copo de vidro, o que causa desconforto mas não será tão doloroso como à partida pode parecer.

© Nir Elias / Reuters

De acordo com o Conselho Britânico de Acupuntura, citado pela BBC, a ventosaterapia não é dolorosa e as marcas vermelhas deixadas sobre a pele são causadas pelo afluxo de sangue à superfície da pele e pela rutura de pequenos vasos sanguíneos.

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à UE e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido perdão da dívida como os partidos da esquerda chegaram a defender.

  • Ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • "Têm um verdadeiro amigo na Casa Branca"

    Mundo

    O Presidente norte-americano reafirmou esta sexta-feira o apoio ao direito de porte de armas no país, sublinhando, numa convenção daquele 'lobby', que "o ataque de oito anos às liberdades consagradas no Artigo 2.º [da Constituição]" terminou.

  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Presidente da Macedónia convocou reunião de emergência

    Mundo

    O Presidente da Macedónia, Gjorge Ivanov, convocou esta sexta-feira uma reunião de emergência com líderes políticos, após manifestantes, maioritariamente apoiantes da maioria conservadora, invadirem o Parlamento e atacarem deputados da oposição, fazendo 77 feridos.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.