sicnot

Perfil

Rio 2016

Atletas olímpicos continuam a usar "doping legal"

© USA Today Sports / Reuters

O meldonium é a "droga legal" que se tornou mais conhecida com o escândalo que envolveu os atletas russos - muitos dos quais acabaram por ser impedidos de competir nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Mas há mais medicamentos do género a serem usados por atletas que atualmente competem nas Olimpíadas, afirmam especialistas.

Quando a tenista Maria Sharapova admitiu em março que tomava uma medicamento para o coração chamado meldonium, levantou-se um pouco do véu do que é prática corrente em competições desportivas: o "doping legal". Medicamentos prescritos por médicos, vendidos legalmente em farmácias e que melhoram a performance de atletas.

As autoridades desportivas não impuseram proibições a estas drogas legais e há muitos atletas no Rio que aproveitam o vazio legal, afirmam especialistas.

"Se não foi proibido, os atletas usam-no", garante o cientista Ronald Evans, do Laboratório norte-americano Gene Expression Laboratory, em entrevista à rádio NPR.

Meldonium é um fármaco para doenças cardíacas, mas também melhora o desempenho sexual e desportivo e foi proibido no meio desportivo desde o início do ano. Como a tenista Sharapova admitiu a utilização do medicamento em março, acabou por ser banida dos Jogos Olímpicos. Como ela foram impedidos de participar centenas de atletas, sobretudo russos.

Desde a proibição, o meldonium foi detetado em mais de 100 atletas, segundo a Agência Mundial Antidoping, mas os níveis da droga são baixos, pelo que foram autorizados a participar nestes Jogos.

Mas nem só de meldonium "vive" o doping legal. Outros medicamentos "que melhoram a circulação sanguínea, melhoram o nível de oxigénio nos músculos, logo, melhoram a performance", sublinha Ronald Evans. Todos fáceis de obter.

Outro medicamento é o telmisartan, recomendado para a pressão arterial e que, tal como o meldonium, melhora a circulação sanguínea. Foi colocado numa lista da Agência Mundial Antidoping de drogas a monitorizar, mas nunca foi proibido.

E isso significa que um atleta "tem necessariamente de considerar tomá-lo", conclui Ronald Evans.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.