sicnot

Perfil

Rio 2016

Alexis Santos consegue recorde nacional

IN\303\201CIO ROSA

Alexis Santos salvou a prestação de Portugal nas provas de natação pura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, que fechou esta quinta-feira, ao conseguir uma presença nas meias-finais, com recorde pessoal, e um recorde nacional.

Enquanto Diogo Carvalho, Victoria Kaminskaya e Tamila Holub se ficaram pelas eliminatórias, sem recordes pessoais, o nadador do Sporting destacou-se, tanto nos 200 metros estilos, selando a primeira presença lusa numa meia-final desde Seul1988, como nos 400, com um novo máximo português.

"Era aquilo que sonhava", garantiu Alexis Santos, após a sua meia-final, lamentando apenas o facto de não ter conseguido também bater o recorde nacional dos 200 estilos.

O nadador de 24 anos foi 12.º nos 200 estilos, ao conseguir o apuramento para as meias-finais -- sucedendo, em Jogos Olímpicos, a Alexandre Yokochi -, com um registo 1.59,67 minutos, que retirou nove centésimos ao seu recorde pessoal, os 1.59,67 que lhe valeram bronze no Europeu.

Nas meias-finais, Alexis Santos não logrou melhorar a sua marca, ao ficar-se por 2.00,08 minutos, falhando o objetivo pessoal de bater o recorde nacional.

O nadador leonino não o conseguiu nos 200 metros estilos, mas logrou esse objetivo nos 400 estilos, ao nadar as eliminatórias em 4.15,84 minutos, acabando no 14.º lugar final, numa prova sem meias-finais.

Alexis Santos tirou 46 centésimos de segundo ao máximo que já lhe pertencia, desde 4 de agosto de 2013, quando fez 4.16,30 nas eliminatórias dos Mundiais de Barcelona.

O lisboeta foi o melhor luso no Rio 2016, mas quer mais, muito mais para Tóquio 2020, sendo que os seus objetivos passam por estar em finais e mesmo discuti-las "olhando os atletas de topo cara a cara, diretamente nos olhos".

"Esse vai ser o meu objetivo durante estes quatro anos, que serão muito importantes, com Europeus e Mundiais. É preciso começar a ter melhores resultados nestes para chegar à final e assim ser um candidato sério e não como aqui", frisou.

Ainda assim, Alexis Santos está um pouco cético, pedindo "mais apoio aos atletas, mais condições de treino", já que "é o que falta em Portugal".

No Rio2016, o nadador do Sporting superou-se, ao contrário dos restantes três representantes lusos na natação pura.

Como Alexis, Diogo Carvalho, do Galitos de Aveiro, também nadou os 200 metros estilos, mas foi apenas 19.º, ao ficar-se por 2.00,17 minutos nas eliminatórias.

Uma quebra na parte final impediu o ainda recordista luso na distância (1.59,39 minutos, a 31 de julho de 2013, em Barcelona) de conseguir um lugar no 'top 16'.

No feminino, as estreantes Victor Kaminskaya (200 e 400 metros estilos) e Tamila Holub (800 metros livres) ficaram longe dos recordes pessoais nas respetivas provas.

Kaminskaya foi 35.ª, de 39, nos 200 metros estilos, com 2.16,78 minutos, mais dois segundos do que o seu recorde nacional (2.14,76), e 28.ª,de 33, nos 400, com 4.46,03, mais 4,50 do que o seu máximo luso (4.42,53).

Por seu lado, a júnior Tamila Holub, de 17 anos, foi 24.ª, em 27, nos 800 metros livres, com 8.45,36 minutos, ficando a 9,15 segundos do registo que, a 28 de maio de 2016, em Coimbra, lhe valeu os mínimos para os Jogos e o recorde nacional absoluto (8.36,21).

Lusa

  • Queixas sobre comércio online dispararam em 2017

    Economia

    A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (Deco) recebeu 1.642 reclamações sobre compras feita pela internet em 2017, numa média de quatro queixas por dia, número que sobe para 8.538 no caso da rede social Portal da Queixa.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Mais de 60% dos jovens não usam preservativo
    1:42
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52