sicnot

Perfil

Rio 2016

Alexis Santos consegue recorde nacional

IN\303\201CIO ROSA

Alexis Santos salvou a prestação de Portugal nas provas de natação pura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, que fechou esta quinta-feira, ao conseguir uma presença nas meias-finais, com recorde pessoal, e um recorde nacional.

Enquanto Diogo Carvalho, Victoria Kaminskaya e Tamila Holub se ficaram pelas eliminatórias, sem recordes pessoais, o nadador do Sporting destacou-se, tanto nos 200 metros estilos, selando a primeira presença lusa numa meia-final desde Seul1988, como nos 400, com um novo máximo português.

"Era aquilo que sonhava", garantiu Alexis Santos, após a sua meia-final, lamentando apenas o facto de não ter conseguido também bater o recorde nacional dos 200 estilos.

O nadador de 24 anos foi 12.º nos 200 estilos, ao conseguir o apuramento para as meias-finais -- sucedendo, em Jogos Olímpicos, a Alexandre Yokochi -, com um registo 1.59,67 minutos, que retirou nove centésimos ao seu recorde pessoal, os 1.59,67 que lhe valeram bronze no Europeu.

Nas meias-finais, Alexis Santos não logrou melhorar a sua marca, ao ficar-se por 2.00,08 minutos, falhando o objetivo pessoal de bater o recorde nacional.

O nadador leonino não o conseguiu nos 200 metros estilos, mas logrou esse objetivo nos 400 estilos, ao nadar as eliminatórias em 4.15,84 minutos, acabando no 14.º lugar final, numa prova sem meias-finais.

Alexis Santos tirou 46 centésimos de segundo ao máximo que já lhe pertencia, desde 4 de agosto de 2013, quando fez 4.16,30 nas eliminatórias dos Mundiais de Barcelona.

O lisboeta foi o melhor luso no Rio 2016, mas quer mais, muito mais para Tóquio 2020, sendo que os seus objetivos passam por estar em finais e mesmo discuti-las "olhando os atletas de topo cara a cara, diretamente nos olhos".

"Esse vai ser o meu objetivo durante estes quatro anos, que serão muito importantes, com Europeus e Mundiais. É preciso começar a ter melhores resultados nestes para chegar à final e assim ser um candidato sério e não como aqui", frisou.

Ainda assim, Alexis Santos está um pouco cético, pedindo "mais apoio aos atletas, mais condições de treino", já que "é o que falta em Portugal".

No Rio2016, o nadador do Sporting superou-se, ao contrário dos restantes três representantes lusos na natação pura.

Como Alexis, Diogo Carvalho, do Galitos de Aveiro, também nadou os 200 metros estilos, mas foi apenas 19.º, ao ficar-se por 2.00,17 minutos nas eliminatórias.

Uma quebra na parte final impediu o ainda recordista luso na distância (1.59,39 minutos, a 31 de julho de 2013, em Barcelona) de conseguir um lugar no 'top 16'.

No feminino, as estreantes Victor Kaminskaya (200 e 400 metros estilos) e Tamila Holub (800 metros livres) ficaram longe dos recordes pessoais nas respetivas provas.

Kaminskaya foi 35.ª, de 39, nos 200 metros estilos, com 2.16,78 minutos, mais dois segundos do que o seu recorde nacional (2.14,76), e 28.ª,de 33, nos 400, com 4.46,03, mais 4,50 do que o seu máximo luso (4.42,53).

Por seu lado, a júnior Tamila Holub, de 17 anos, foi 24.ª, em 27, nos 800 metros livres, com 8.45,36 minutos, ficando a 9,15 segundos do registo que, a 28 de maio de 2016, em Coimbra, lhe valeu os mínimos para os Jogos e o recorde nacional absoluto (8.36,21).

Lusa

  • Rússia vence Egito e fica muito perto dos oitavos

    Mundial 2018 / Rússia

    A anfitriã Rússia venceu esta terça-feira o Egito por 3-1, em jogo da 2.ª jornada do grupo A. A seleção russa ficou assim muito perto de garantir o apuramento para os oitavos de final e deixou o Egito quase fora da fase seguinte.

  • O abraço de Marcelo à mascote do Mundial
    0:12
  • Português que saiu de bicicleta de Alenquer já chegou à Rússia
    2:26
  • Senegal surpreende e vence a Polónia por 2-1

    Mundial 2018 / Polónia

    O Senegal venceu hoje a Polónia por 2-1 num jogo a contar para o grupo H do Mundial da Rússia. Na primeira parte, os "leões de Teranga" beneficiaram de um golo na própria baliza marcado por Thiago Cionek aos 37 minutos. A vantagem no marcador veio trazer estabilidade ao Senegal que conseguiu firmar a superioridade com um golo de M´Baye Niang aos 60 minutos. Perto do final do jogo, o polaco Grzeg Krychowiak marcou na baliza de Khadim N'Diaye, mas foi insuficiente para derrotar o Senegal.

  • Japão ganha nova esperança ao derrotar a Colômbia (2-1)

    Mundial 2018 / Colômbia

    No primeiro jogo do grupo H, a Colômbia foi derrotada pelo Japão. Um dos momentos altos do jogo aconteceu logo ao minuto 4 quando, na sequência de uma falta de Carlos Sanchez, o árbitro assinalou um penálti a favor da equipa japonesa. O colombiano levou um cartão vermelho, depois de ter intercetado um remate do Japão com a mão. Apesar da desvantagem numérica, a Colômbia iguala o marcador aos 39 minutos com um livre de Quintero. Contudo, Yuya Osako colocou o Japão novamente em vantagem aos 73 min.

  • Achilles, o gato que adivinha os resultados do Mundial
    0:44

    Desporto

    Depois do polvo Paul no Mundial de 2010 e do elefante Zella no Europeu de 2016, este ano, o gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. O felino acertou na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita e já fez a aposta para a partida entre os russos e o Egipto, que decorre esta terça-feira, a partir das 19:00.

  • Hospitais públicos à beira da rutura
    2:28
  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • OMS inclui dependência dos videojogos na lista de doenças mentais

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a dependência de videojogos na lista de doenças mentais, uma possibilidade que tinha sido prevista no início do ano e que foi anunciada esta segunda-feira. Este pode ser mais um argumento para os pais limitarem o tempo de acesso dos filhos às consolas, computadores e todos os dispositivos com videojogos.

    SIC

  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • Morreu o orangotango mais velho do mundo

    Mundo

    O orangotango mais velho do mundo morreu aos 62 anos no jardim zoológico de Perth, no norte da Austrália, deixando 54 descendentes, anunciou esta terça-feira a instituição.

  • Milionários aumentam... e as suas fortunas também

    Mundo

    O número de milionários mundiais cresceu em 2017 e o seu nível de riqueza aumentou pelo sexto ano consecutivo, ultrapassando pela primeira vez os 70 biliões de dólares (60,5 biliões de euros), segundo um estudo divulgado esta terça-feira.