sicnot

Perfil

Rio 2016

Suspeita de bomba leva polícia a isolar área olímpica

Uma suspeita de bomba na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico, levou, na quinta-feira, a polícia brasileira a isolar a área do jogo de basquetebol entre as equipas masculinas de Espanha e Nigéria para os Jogos Olímpicos Rio2016.

Segundo a estação de televisão brasileira GloboNews, o Grupo Antibomba da Polícia Federal foi chamado ao local para verificar uma mochila suspeita.

Através das imagens televisivas, é possível ouvir uma explosão e ver fumaça e um robô usado pelos agentes de segurança no local.

A área foi entretanto reaberta ao público e o jogo começou no horário previsto.

A Polícia Federal, citada pela mesma fonte, informou que foi acionada para verificar a mochila suspeita e, após terem sido adotados os procedimentos definidos em protocolo, optou-se pela detonação do objeto, não tendo sido constatada a presença de ameaça.

Os Jogos Olímpicos tiveram início na sexta-feira e decorrem até dia 21 deste mês no Rio de Janeiro.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.