sicnot

Perfil

Rio 2016

Os portugueses hoje em prova nos Jogos Olímpicos

A triplo saltadora do Sporting, Patrícia Mamona, é candidata a medalha nos Mundiais de atletismo de pista coberta (Reuters/ Arquivo)

© Phil Noble / Reuters

A seleção portuguesa de futebol procura hoje regressar, 20 anos depois, às meias-finais de um torneio olímpico, num dia em que Patrícia Mamona e Susana Costa tentam qualificar-se para a final do triplo salto do Rio 2016.

Veja o programa dos atletas portugueses para sábado, 13 de agosto, nos Jogos Olímpicos Rio 2016:

09:40 (13:40 em Lisboa) - Patrícia Mamona Atletismo Triplo salto (qualificação)
09:40 (13:40) - Susana Costa Atletismo Triplo salto (qualificação)
09:47 (13:47) - Ricardo Melo Gouveia Golfe 3.º dia
10:03 (14:03) - Filipe Lima Golfe 3.º dia
11:20 (19:30) - Pedro Martins Badminton Fase de grupos
11:35 (15:00) - Cátia Azevedo Atletismo 400m (eliminatórias)
13:00 (17:00) - Gustavo Lima Vela Laser (5.º Dia)
13:00 (17:00) - Sara Carmo Vela Laser Radial (5.º Dia)
13:00 (17:00) - Jorge Lima e José Costa Vela 49er (2.º Dia)
13:00 (17:00) - Equipa Futebol Quartos de final (Brasília)
14:03 (18:03) - Diogo Abreu Trampolim Eliminatórias
15:00 (19:00) - Equipa Ténis de mesa 1.ª ronda
15:42 (19:42) - Diogo Abreu Trampolim Final a)

a) Caso se qualifique

Depois de ter chegado às meias-finais em Atlanta96 como jogador, Rui Jorge pode agora repetir esse feito como treinador, com a equipa das 'quinas' a defrontar a Alemanha às 13:00 locais (17:00 em Lisboa), no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

As primeiras portuguesas a entrar em ação serão Patrícia Mamona, campeã europeia, e Susana Costa, quinta no Europeu, na qualificação do triplo salto, na qual um salto de 14,20 metros dá acesso direto à final, também para as 12 melhores.

Quase duas horas depois, Cátia Azevedo, a outra representante lusa do atletismo, tenta o apuramento para a ronda seguinte dos 400 metros.

Quinta classificada em Londres2012, a seleção de ténis de mesa, composta por Marcos Freitas, Tiago Apolónia e João Monteiro, procura repetir a presença nos quartos de final, mas para isso terá de ultrapassar a Áustria, campeã europeia em título.

Em estreia nos Jogos Olímpicos, está Diogo Abreu, que vai disputar o apuramento nos trampolins, procurando chegar à final, ao contrário do que aconteceu com Ana Rente na véspera.

Na vela, José Costa e Jorge Lima defendem o segundo lugar conseguido após as duas primeiras regatas de 49er, enquanto Gustavo Lima, 18.º no Laser, ainda sonha com a 'Medal Race' e Sara Carmo vai tentar melhorar o 28.º posto no Laser Radial.

No golfe, Filipe Lima, que está entre os 18.os posicionados, vai começar a sua terceira volta às 10:03, 16 minutos depois de Ricardo Melo Gouveia, um dos 22.os.

Pedro Martins estreia-se no badminton, defrontando o canadiano Martin Giuffre.

Com Lusa

  • Tragédia de Pedrógão Grande, seis meses depois

    País

    O incêndio que deflagrou há seis meses no concelho de Pedrógão Grande e que alastrou a concelhos vizinhos fez 66 mortos e 253 feridos, sete dos quais graves, destruiu meio milhar de casas e quase 50 empresas. Quarenta e sete das vítimas mortais seguiam em viaturas, no dia 17 de junho, e ficaram cercadas pelas chamas na EN (estrada nacional) 236-1, entre Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos ou em acessos a esta via.

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC