sicnot

Perfil

Rio 2016

Fernando Pimenta diz que folhas causaram resultado frustrante

Fernando Pimenta diz que folhas causaram resultado frustrante

O canoísta Fernando Pimenta apontou esta terça-feira as folhas na Lagoa Rodrigues de Freitas como responsáveis pelo seu quinto lugar no K1 1.000 metros, garantindo que estava na melhor forma de sempre para os Jogos Olímpicos Rio2016.

O canoísta português perdeu o controlo da embarcação, porque, na sua opinião, alguma folha deve ter ficado presa ao leme.

"A partir daí, foi sofrer para tentar minimizar os estragos. Infelizmente não consegui chegar ao pódio, porque a folha colou muito de início. Claro que para mim é frustrante, quatro anos da minha vida, depois de passar por imensa dificuldades, imensos obstáculos e desafios e chegar aqui e não ver a recompensa, a merecida recompensa. Magoa-me muito, porque são coisas que não sou eu que vou controlar", lamentou.

Desolado, o campeão Europeu de K1 1.000 metros confessou ainda não acreditar no azar que teve.

Fernando Pimenta sabia que havia a probabilidade de encontrar obstáculos externos nas águas da Lagoa Rodrigues de Freitas, uma vez que, em setembro passado, no evento-teste, andou 15 minutos a apanhar algas antes da sua prova.

"Desta vez eram folhas que estavam soltas, não eram folhas presas ao fundo da Lagoa. Houve uma altura em que andei a fazer um bocado de 'slalom', nas filmagens dará para ver isso, perfeitamente. Quando comecei a perder velocidade não é que tivesse, como se costuma dizer, rebentado, ou deixado de ter energia, porque estou com as 'baterias' completamente cheias. Se fosse necessário fazer uma, duas ou três provas agora fazia, porque preparei-me muito bem", garantiu.

O medalha de prata de Londres2012 em K2 1.000 metros (ao lado de Emanuel Silva) voltou a frisar que se sentiu bem fisicamente durante toda a prova olímpica,

"Como já referi, os indicadores que tínhamos eram os melhores de sempre. Bati os recordes todos que tinha dos treinos. E tinha tudo para chegar aqui e correr lindamente. Depois, lá está, os fatores externos acabam sempre por influenciar as modalidades 'outdoor' e agora tenho de levantar a cabeça. Daqui a dois dias entro em competição no K4, esta já passou. Agora é respirar e tentar descontrair o máximo possível. É muito duro, muito duro", disse.

Fernando Pimenta desvalorizou ainda a má prestação do dinamarquês René Poulsen, campeão mundial em 2015, e do alemão Max Hoff, bronze em Londres2012, que ficaram atrás de si, indicando que não é o mal dos outros que lhe vai dar ânimo.

Com Lusa

  • Um dos conflitos mais sangrentos e esquecidos do planeta pelo olhar de uma portuguesa
    3:20

    Mundo

    A guerra do Congo, que opõe milícias rebeldes ao regime de Kabila, já dura há 20 anos e fez seis milhões de mortos, quatro milhões de deslocados internos e um número crescente de refugiados. Um dos conflitos mais sangrentos e esquecidos do planeta tem levado milhares de civis a passar a fronteira para Angola. A médica portuguesa Ana Paula Cruz testemunhou o drama silencioso dos congoleses nos campos de refugiados da Lunda Norte.

  • "Este é o elefante na sala sobre a saúde!"
    1:43

    País

    Catarina Martins acusa o Governo de estar alinhado com a direita na promoção de negócios privados na área da saúde. O Bloco de Esquerda quer uma nova lei de bases aprovada até ao final da legislatura e arrancou ontem com um ciclo nacional de sessões públicas para defender o Serviço Nacional de Saúde.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05