sicnot

Perfil

Rio 2016

Canoísta Teresa Portela triste por eliminação, mas orgulhosa da prova

A canoísta portuguesa Teresa Portela disse esta quarta-feira estar triste por ter falhado a final do K1 500 metros dos Jogos Olímpicos Rio2016, mas garantiu estar orgulhosa da prova que fez.

© Murad Sezer / Reuters

"Foi uma prova muito dura, estava vento contra, o que torna ainda prova mais dura, mais longa. Era a prova mais importante, sabia que tinha uma meia-final muito difícil, em que só passavam duas, por isso, tentei ao máximo ir com elas, chegar ao segundo lugar, mas não deu. Não estou desiludida, estou triste por não ter passado, mas orgulhosa do que fiz, porque acreditei até ao fim, dei tudo, as outras foram melhores", referiu.

O vento de frente complicou a tarefa de Teresa Portela, que pela terceira vez falhou a final de K1 500, mas sentiu-se bem ao longo da prova.

A canoísta Teresa Portela falhou a final de K1 500 dos Jogos Olímpicos, após ter sido quarta na terceira meia-final, com 1.58,360 minutos, sendo relegada para a final B, que atribui os lugares entre o oitavo e o 16.º lugar.

Lusa

  • As mulheres na clandestinidade durante o Estado Novo
    7:32

    País

    Não se sabe quantas mulheres portuguesas viveram na clandestinidade durante o Estado Novo, mas estiveram sempre lado a lado com os homens que trabalhavam para o Partido Comunista na luta contra a ditadura. Aceitavam serem separadas dos filhos e mudarem de identidade várias vezes ao longo dos anos. A história de algumas destas mulheres estão agora reunidas num livro que acaba de ser lançado.