sicnot

Perfil

Rio 2016

É desconhecido o paradeiro dos nadadores norte-americanos proíbidos de sair do Brasil

O Comité Olímpico Internacional (COI) e o comité organizador dos Jogos Olímpicos Rio2016 afirmaram esta quarta-feira desconhecer se os nadadores norte-americanos Ryan Lochte e James Feigen "saíram da Vila Olímpica", após terem sido proibidos de sair do país.

Uma juíza brasileira proibiu esta quarta-feira a saída do país de Lochte e Feigen, no âmbito da investigação ao assalto que dizem ter sofrido na madrugada de domingo.

A decisão da juíza Keyla Blanc deve-se ao facto de existirem versões contraditórias dos atletas em relação ao assalto.

"Não temos informação sobre se saíram da Vila Olímpica", indicou o porta-voz do COI, Mark Adams, em conferência de imprensa.

De acordo com o jornal O Globo, o nadador Ryan Lochte terá dito que ele e outros três companheiros de equipa tinham sido assaltados à mão armada, depois de saírem de uma festa no bairro da Gávea.

Um depoimento que entra em contradição com as imagens de vídeo vigilância na Aldeia Olímpica, nas quais os nadadores aparecem tranquilos e com os seus bens pessoais, depois de passarem pelos detetores de metais.

De acordo com a imprensa brasileira, Lochte, Bentz e Conger já terão deixado o Brasil.

Lusa

  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC