sicnot

Perfil

Rio 2016

É desconhecido o paradeiro dos nadadores norte-americanos proíbidos de sair do Brasil

O Comité Olímpico Internacional (COI) e o comité organizador dos Jogos Olímpicos Rio2016 afirmaram esta quarta-feira desconhecer se os nadadores norte-americanos Ryan Lochte e James Feigen "saíram da Vila Olímpica", após terem sido proibidos de sair do país.

Uma juíza brasileira proibiu esta quarta-feira a saída do país de Lochte e Feigen, no âmbito da investigação ao assalto que dizem ter sofrido na madrugada de domingo.

A decisão da juíza Keyla Blanc deve-se ao facto de existirem versões contraditórias dos atletas em relação ao assalto.

"Não temos informação sobre se saíram da Vila Olímpica", indicou o porta-voz do COI, Mark Adams, em conferência de imprensa.

De acordo com o jornal O Globo, o nadador Ryan Lochte terá dito que ele e outros três companheiros de equipa tinham sido assaltados à mão armada, depois de saírem de uma festa no bairro da Gávea.

Um depoimento que entra em contradição com as imagens de vídeo vigilância na Aldeia Olímpica, nas quais os nadadores aparecem tranquilos e com os seus bens pessoais, depois de passarem pelos detetores de metais.

De acordo com a imprensa brasileira, Lochte, Bentz e Conger já terão deixado o Brasil.

Lusa

  • Enfermeiros especialistas em saúde materna retomam protesto 

    País

    Os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia voltam quinta-feira de manhã a interromper as funções especializadas, o que pode afetar blocos de parto e maternidades. Queixam-se de "falta de resposta política adequada" e "ausência de acordos sérios".

  • Reis de Espanha enviam mensagem para funeral das vítimas portuguesas
    0:52
  • Cristas vaiada em bairro de Chelas
    1:44

    Autárquicas 2017

    Assunção Cristas promete mudanças na Gebalis, a empresa municipal que gere os bairros sociais em Lisboa. Esta manhã, a candidata do CDS à câmara visitou um bairro de Chelas, onde foi vaiada por alguns populares.

  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • "Em vez de ajudarem, estavam a tirar fotos dela a morrer"
    1:13