sicnot

Perfil

Rio 2016

Organização do Rio 2016 estima que faltam 54,6 M€ para os Paralímpicos

O comité organizador dos Jogos Olímpicos do Rio2016 indicou esta quinta-feira que necessita de 200 milhões de reais (54,6 milhões de euros) adicionais para realizar os Jogos Paralímpicos "com o nível de serviços" previstos.

Em conferência de imprensa, o porta-voz do Rio2016 Mario Andrada justificou o défice com a fraca venda de ingressos e com um contributo de patrocinadores inferior ao esperado.

Dos 2,3 milhões de ingressos emitidos, apenas 300 mil (cerca de 12 por cento) foram vendidos.

Entretanto, um tribunal federal brasileiro levantou o 'congelamento' de fundos destinados aos Jogos Paralímpicos Rio2016, para garantir a realização do evento.

Na semana passada, o mesmo tribunal tinha retido a transferência de fundos para o evento, por considerar que todos os relatórios apresentados não eram credíveis sobre a forma como as verbas seriam canalizadas.

Este congelamento de fundos tinha impedido a organização dos Jogos Paralímpicos disponibilizar verbas a vários países, que lhes permitissem viajar até ao Rio de Janeiro, já que não dispunham de meios próprios para o fazer.

Face a esta situação, houve mesmo ameaças de países mais carenciados de não se deslocarem ao Rio de Janeiro para participarem nos Jogos Paralímpicos.

"Seria uma vergonha para o Brasil não fazer esses Jogos", disse na segunda-feira o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, que se disponibilizou a canalizar 150 milhões de reais (42,4 milhões de euros) para cobrir parte do financiamento em falta.

Os Jogos Paralímpicos realizam-se de 07 a 18 de setembro, no Rio de Janeiro.

Lusa

  • Chuva deixa em alerta 12 distritos do continente

    País

    Doze distritos do continente estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de chuva, que pode ser pontualmente forte e acompanhada por trovoadas e granizo, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

  • Parceiros sociais retomam hoje discussão sobre legislação laboral

    Economia

    Os parceiros sociais retomam esta tarde a discussão sobre as alterações à legislação laboral nas áreas do combate à precariedade, promoção da negociação coletiva e reforço da inspeção do trabalho. No encontro, marcado para as 15:00 no Conselho Económico e Social (CES), em Lisboa, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, deverá apresentar um novo documento com alterações face ao que foi proposto aos parceiros sociais há dois meses.

  • Sabia que pode emprestar dinheiro a empresas e ganhar 7% em juros por ano?
    8:05
  • A experiência de um embaixador português na Coreia do Norte
    2:58

    País

    A Coreia do Norte tem o maior orçamento militar do mundo e o seu arsenal nuclear acaba por dar-lhe acesso a uma possível cimeira com os Estados Unidos. A pobreza e o culto da personalidade foram testemunhados pelo embaixador, José Manuel de Jesus, que visitou várias vezes Pyongyang.

  • EUA expulsa dois diplomatas venezuelanos e dá-lhes 48 horas para deixarem o país

    Mundo

    Os Estados Unidos anunciaram, na quarta-feira, a expulsão de dois diplomatas venezuelanos, aos quais deu um prazo de 48 horas para sairem do país. A decisão é a resposta ao anúncio de Presidente da Venezuela de expulsar o encarregado de negócios e o chefe da secção política da embaixada dos Estados Unidos em Caracas, Todd Robinson e Brian Naranjo, respetivamente.