sicnot

Perfil

Rio 2016

Polícia diz que caso dos nadadores dos EUA foi briga e não assalto

© Ueslei Marcelino / Reuters

A polícia brasileira informou esta quinta-feira que o caso dos nadadores dos Estados Unidos da América, que disseram que foram assaltados no último domingo no Rio de Janeiro, foi uma briga e não um assalto.

A constatação tem como base imagens de vídeo de um posto de combustível onde os nadadores aparecem a discutir com os funcionários no local.

A investigação começou depois que os nadadores norte-americanos Gunnar Bentz, Jack Conger, Ryan Lochte e James Feigen terem dito na terça-feira que foram assaltados depois de terem deixado uma festa na Casa da França, na Lagoa, zona sul do Rio de Janeiro.

No caminho para o alojamento, de táxi, os atletas pararam num posto de gasolina para ir à casa de banho.

No local, um deles teria danificado uma porta e iniciado uma discussão com os funcionários e seguranças. Os funcionários disseram que os nadadores estavam alcoolizados e começaram a urinar no jardim perto da loja de conveniência do posto.

A versão dos desportistas também foi colocada em dúvida depois de outro vídeo mostrar a chegada do grupo às instalações da Vila Olímpica horas depois do alegado assalto.

Uma juíza brasileira pediu na quarta-feira que fossem retirados os respetivos passaportes dos nadadores e proibiu-os de sair do Brasil, mas Lochte e Feigen já tinham regressado aos Estados Unidos.

Esta quinta-feira, os nadadores Conger e Bentz foram retirados de um voo para os Estados Unidos pelas autoridades brasileiras e levados para depor na polícia.

Lochte ganhou uma medalha de ouro na prova 4x200 metros livres e ficou em quinto lugar nos 200 metros estilos no Rio2016.

Bentz e Conger participaram nas eliminatórias de estilo livre nos 4x200 metros e Feigen nos 4x100 metros.

Lusa

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.