sicnot

Perfil

Rio 2016

Comité anuncia inquérito disciplinar a quatro nadadores norte-americanos

O Comité Olímpico Internacional (COI) anunciou esta quinta-feira a abertura de um inquérito disciplinar a Ryan Lochte e a três outros nadadores norte-americanos, que admitiram ter mentido sobre um assalto de que alegaram terem sido vítimas no Rio de Janeiro.

"Foi nomeada uma comissão disciplinar pelo COI e haverá um inquérito aos quatro nadadores", indicou um responsável da organização, citada pela agência noticiosa AFP, acrescentando que os atletas poderão ser chamados a depor no âmbito da investigação.

Os quatro nadadores - Ryan Lochte, Gunnar Bentz, Jack Conger, Jimmy Feigen - alegaram inicialmente terem sido assaltados de madrugada no Rio de Janeiro por indivíduos armados, que se fizeram passar por polícias, quando regressavam de táxi à Aldeia Olímpica.

A investigação policial subsequente e imagens vídeo entretanto recolhidas permitiram concluir que os nadadores olímpicos norte-americanos não foram assaltados e foram eles que causaram distúrbios, visivelmente alcoolizados, num posto de gasolina, tendo um dos seguranças apontado a arma a um dos atletas.

No entanto, após pagarem 100 reais (27 euros) e 20 dólares (17,6 euros) pelos danos, os seguranças do local deixaram-nos partir.

Na quarta-feira, uma juíza brasileira pediu que fossem retirados os passaportes dos nadadores e proibiu-os de sair do Brasil, mas Ryan Lochte e James Feigen já tinham regressado aos Estados Unidos.

Mais tarde, os nadadores Jack Conger e Gunnar Bentz foram retirados de um voo para os Estados Unidos pelas autoridades brasileiras e levados para depor na polícia.

Depois de ouvido pelas autoridades judiciais brasileiras, o nadador James Feigen foi autorizado a deixar o Brasil mediante o pagamento de um donativo a uma instituição, na ordem dos 11.000 dólares (9.700 euros), de acordo com informação avançada pelo advogado à cadeia norte-americana NBC.

Hoje, Ryan Lochte apresentou hoje um pedido de desculpas às autoridades brasileiras.

"Deveria ter sido mais responsável relativamente à minha conduta. Peço desculpas aos meus colegas de equipa, aos meus fãs, aos meus adversários, aos meus patrocinadores e aos anfitriões desde grande evento", afirmou, numa declaração publicada hoje na sua conta na rede social Twitter.

Também o Comité Olímpico dos Estados Unidos (USOC) apresentou um pedido de desculpas públicas às autoridades brasileiras salientando que o comportamento destes atletas "não é aceitável e muito menos representa os valores da seleção dos Estados Unidos, nem a conduta da maioria dos seus elementos".

Lochte ganhou uma medalha de ouro na prova 4x200 metros livre e ficou em quinto lugar nos 200 metros estilos no Rio2016. Bentz e Conger participaram nas eliminatórias de estilo livre nos 4x200 metros e Feigen nos 4x100 metros.

Lusa

  • Dois dos quatro nadadores que mentiram sobre assalto já estão nos EUA

    Rio 2016

    Já regressaram aos Estados Unidos dois dos quatro nadadores olímpicos que se tinham queixado de terem sido assaltados no Rio de Janeiro. Segundo os relatos, Gunnar Bentz e Jack Conger foram vaiados, ainda no aeroporto do Rio de Janeiro, por vários populares brasileiros, que lhes chamaram falsos e mentirosos. Os dois nadadores fazem parte de um grupo que terá mentido à polícia brasileira sobre um alegado assalto com armas.

  • Isto não é não jornalismo. Por Ricardo Costa

    Opinião

    Uma das decisões mais banais e corriqueiras do jornalismo assenta nas escolhas que se fazem no dia a dia. Que temas se abordam, que destaque se dá a este ou aquele assunto, que ângulos de abordagem se usam. São opções condicionadas por uma série de fatores - que vão do interesse e da novidade até questões tão básicas como o haver ou não jornalistas com tempo, meios e conhecimentos para o fazerem -, que estão e estarão na base de qualquer dia de trabalho numa redação.

    Ricardo Costa

  • Bruxelas multa Altice em 125 M€ devido à compra da PT

    Economia

    Os Serviços da Concorrência da Comissão Europeia decidiram multar a Altice em 125 milhões de euros no âmbito da compra da PT Portugal. Bruxelas avançou com a multa à Altice por ter começado a gerir a PT antes do negócio ter sido aprovado pela Comissão Europeia.

  • "Não há nenhuma meta com Bruxelas", garante Centeno no Parlamento
    0:57

    Economia

    O ministro das Finanças afirma que o Programa de Estabilidade é debatido em Lisboa e não em Bruxelas.Esta manhã, no Parlamento, Mário Centeno assegurou ainda que as metas são as mesmas com que se comprometeu no programa do Governo e garante que não há nenhuma meta acordada com Bruxelas.