sicnot

Perfil

Rio 2016

Comité dos EUA pede desculpas públicas pelo comportamento de quatro nadadores

O Comité Olímpico dos Estados Unidos (USOC) pediu esta quinta-feira desculpas públicas pelo comportamento dos quatro nadadores que disseram ter sido assaltados no Rio de Janeiro, admitindo que todos mentiram.

"O comportamento destes atletas não é aceitável e muito menos representa os valores da seleção dos Estados Unidos, nem a conduta da maioria dos seus elementos", aponta o comunicado do USOC, em referência aos nadadores Gunnar Bentz, Jack Conger, Ryan Lochte e James Feigen.

Depois de pedir "desculpas aos anfitriões e a todo o povo brasileiro", o USOC garantiu que avaliará "potenciais consequências" para os nadadores após os Jogos Rio 2016, que terminam no domingo.

A polícia brasileira informou na quinta-feira que o caso dos nadadores dos Estados Unidos, que disseram ter sido assaltados no último domingo no Rio de Janeiro, foi uma briga e não um assalto.

A constatação teve como base imagens de vídeo de um posto de combustível onde os nadadores aparecem a discutir com os funcionários no local.

A investigação começou depois de o quarteto de nadadores ter dito que foi assaltado depois de deixar uma festa na Casa da França, na Lagoa, zona sul do Rio de Janeiro.

No caminho para o alojamento, de táxi, os atletas pararam num posto de gasolina para ir à casa de banho.

No local, um deles teria danificado uma porta e iniciado uma discussão com os funcionários e seguranças. Os funcionários disseram que os nadadores estavam alcoolizados e começaram a urinar no jardim perto da loja de conveniência do posto.

Confrontado com as conclusões da investigação policial, o USOC admitiu que os nadadores "cometeram atos de vandalismo".

Lusa

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01