sicnot

Perfil

Rio 2016

Nadador americano doa 11.000 dólares ao Brasil em troca do passaporte

James Feigen, nadador dos EUA

© Albert Gea / Reuters

O advogado de um dos nadadores norte-americanos ainda retidos no Brasil, no âmbito do caso em que os atletas mentiram em relação a um assalto que não existiu, revelou hoje que o seu cliente irá fazer uma doação.

O nadador James Feigen poderá deixar o Brasil depois de pagar um donativo a uma instituição, na ordem dos 11.000 dólares (9.700 euros), de acordo com informação avançada pelo advogado à cadeia norte-americana NBC.

Já depois do Comité Olímpico dos Estados Unidos (USOC) ter pedido hoje desculpas públicas, o seu responsável, Scott Blackmun, disse que a polícia brasileira devolveu os passaportes dos nadadores Gunnar Bentz e Jack Conger e que eles deixaram o país.

"Os passaportes deles foram entregues e deixaram recentemente o Rio", referiu Blackmun.

O responsável disse ainda que um terceiro nadador, James Feigen, mudou o seu testemunho junto da polícia e fará um donativo a uma instituição por definir, recebendo em troca autorização para sair do Brasil.

"Depois de longa deliberação, foi alcançado um acordo. Ele fará uma doação de 35.000 reais (10.800 dólares) a uma instituição e o caso fica encerrado", especificou o advogado Breno Melaragno, representante legal de Feigen.

O quarto nadador envolvido nas falsas declarações, o medalhado Ryan Lochte, já tinha saído do Brasil quando o escândalo rebentou, face aos depoimentos contraditórios e ao recurso às imagens de vídeo vigilância que não corroboravam o depoimento dos atletas.

A investigação começou depois de o quarteto de nadadores ter dito que foi assaltado após deixar uma festa na Casa da França, na Lagoa, zona sul do Rio de Janeiro.

No caminho para o alojamento, de táxi, os atletas pararam num posto de gasolina para ir à casa de banho.

No local, um deles terá danificado uma porta e iniciado uma discussão com os funcionários e seguranças. Os funcionários disseram que os nadadores estavam alcoolizados e começaram a urinar no jardim perto da loja de conveniência do posto.

Confrontado com as conclusões da investigação policial, o USOC admitiu que os nadadores "cometeram atos de vandalismo".

Já hoje o USOC disse que "o comportamento destes atletas não é aceitável e muito menos representa os valores da seleção dos Estados Unidos, nem a conduta da maioria dos seus elementos", em alusão ao comportamento de Gunnar Bentz, Jack Conger, Ryan Lochte e James Feigen.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.