sicnot

Perfil

Rio 2016

"Ninguém tem o direito de nos criticar"

ANT\303\223NIO COTRIM

Emanuel Silva pediu aos portugueses para não criticarem os canoístas portugueses, frisando que são eles, mais do que ninguém, que querem fazer bons resultados, numa prova como os Jogos Olímpicos Rio2016.

"Aproveito a oportunidade para fazer um pequeno reparo a todos os portugueses que nos acompanham em Portugal, para não dizerem mal de nós. Ninguém mais do que nós quer os melhores resultados", garantiu o canoísta do Sporting.

De acordo com Emanuel Silva, os canoístas lusos não precisam de "mensagens negativas", até porque, na sua opinião, o tratamento é desigual: "Há outras modalidades a fazer bem pior do que nós - não as modalidades amadoras - e ninguém as critica, por isso mesmo não podem exigir mais".

"Nós abdicamos das nossas famílias, dos amigos, de festas, de confraternizações, de batizados, de aniversários, de casamentos, para lutar pelos melhores resultados. Ninguém tem o direito de nos criticar", frisou o canoísta luso.

Emanuel Silva, que ficou a 296 milésimos da medalha de bronze em K2 1.000 metros, ao lado de João Ribeiro, disse ainda que o que os canoístas portugueses precisam "é de energia positiva".

"Nós somos tão poucos, que devíamos estar mais unidos. Não são assim tantas as medalhas que temos. Quanto mais nos espicaçarem e transmitirem energia negativa, pior. Nós lemos tudo. Gostaríamos de não ler, mas lemos", disse.

O canoísta luso lamentou que se critique muito: "É redes sociais, é entrevistas, é raciocínios, é comentários aos nossos resultados".

"Não precisamos disso, isto não nos ajuda. E quando nós lemos aqui, ficamos com angústia, porque nós fazemos tudo pelo país, nós damos o pelo, o couro, o cabelo. Nós vimos aqui e esfalfamo-nos todos para fazer um grande resultado", frisou.

Emanuel Silva lembrou que os canoístas lusos vieram para várias frentes: "O Fernando (Pimenta) veio aqui competir em K1, eu e o João (Ribeiro) vimos em K2 e juntámo-nos os quatro e vimos em K4. Vimos em K1, K2 e K4".

"Fazemos tudo o que está ao nosso alcance para alcançar os melhores resultados e, ainda por cima, nos criticam. Não podem fazer isso, não têm o direito de nos fazer isso", finalizou, crítico, Emanuel Silva.

Lusa

  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.