sicnot

Perfil

Rio 2016

"O nosso lema é juntos por um sonho"

O canoísta português Emanuel Silva afirmou esta sexta-feira que o lema do K4 português é "juntos por um sonho", o de conseguir uma medalha na final de sábado, para a qual se qualificaram numa meia-final "controlada".

"Temos um lema e o nosso lema é: juntos por um sonho e só temos de pôr isso em prática, nunca duvidar de nós, nunca menosprezar os adversários e, acima de tudo, dar o nosso máximo e aproveitar para fazer o que mais gostamos", disse.

Na meia-final desta sexta-feira, "foi só controlar o resultado, foi só garantir a passagem", com um segundo lugar, a 0,011 segundos da Austrália, depois de uma primeira eliminatória em que que foram quartos - apenas o vencedor seguia direto para a final.

"Já vínhamos com essa estratégia montada. Sabíamos que era possível, sabíamos que a concorrência ia ser forte, porque estamos nos Jogos Olímpicos, mas nós somos superiores, temos de pensar que somos superiores", frisou.

Emanuel Silva promete mais para a final: "Por aquilo que toda a gente viu, podemos dizer que vamos andar mais. Nós temos essa confiança, que podemos dar mais, que podemos ultrapassar os nossos limites".

"Finais olímpicas são para ser feitas ao máximo. Já foram feitas aqui finais olímpicas ao máximo e amanhã (sábado) será mais uma final para fazer ao máximo. Vamos deixar tudo nos últimos 1.000 metros deste ciclo olímpico. E os últimos 1.000 metros vão ser feitos ao máximo. Não há outra hipótese, não há uma segunda oportunidade", prosseguiu.

O K4 promete dar tudo, mas está consciente das dificuldades que vai encontrar: "Nós somos favoritos? São oito barcos favoritos. Era a mesma coisa que eu vinha a dizer no K2, todos os oito barcos que estão à partida são favoritos. Não podemos dizer que os favoritos é fulano tal, a ou b, c ou d. Já foi aqui provado que os favoritos ficaram fora das medalhas".

"Por isso mesmo, não há favoritos à partida. Existem adversários que temos de respeitar e nunca menosprezar, mas eles também têm que nos respeitar, porque nós somos feitos da mesma raça que eles ou somos ainda mais fortes do que eles, porque não temos nada a temer. Somos portugueses, somos lutadores, somos guerreiros", disse, empolgado.

Além do desejo que já existia, há ainda o extra de um quarto e um quinto lugares para vingar: "Temos a raiva dos resultados que estão para trás, pois não conseguimos aquilo que tanto queríamos por tão pouco. Portanto, vamos transformar essa raiva e deixá-la toda dentro da água".

Lusa

  • Não há risco de colapso do viaduto de Alcântara
    1:35

    País

    O desvio de um pilar do viaduto de Alcântara obrigou esta quarta-feira ao corte do trânsito e da circulação de comboios da linha de Cascais. O estrago terá sido provocado por um camião que embateu na estrutura. A circulação ferroviária foi retomada a meio da manhã, mas o viaduto só será reaberto esta quinta-feira.

  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Romeu e Julieta nasceram no mesmo dia e no mesmo hospital

    Mundo

    Na Carolina do Sul, nos EUA, dois bebés tinham o parto marcado para 26 de março mas decidiram nascer mais cedo: exatamente no mesmo dia, apenas com uma diferença de 18 horas. Os pais não se conheciam e, curiosamente, deram o nome aos recém nascidos de Romeo e Juliet (em português, Romeu e Julieta).

  • Gelo nos polos recua para recordes mínimos

    Mundo

    A extensão de gelo polar dos oceanos Ártico e Antártico atingiu recordes mínimos a 13 de fevereiro, perdendo o equivalente a uma área maior do que o México, informou esta quarta-feira a agência espacial norte-americana NASA.

  • Túmulo de Jesus Cristo restaurado

    Mundo

    Após 10 meses de obras de restauro, o túmulo onde Jesus Cristo terá sido sepultado foi esta quarta-feira revelado numa cerimónia na igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém.