sicnot

Perfil

Rio 2016

Bentz pede desculpa e responsabiliza Locht por incidente na gasolineira

nadador dos EUA Gunnar Bentz

© Reuters TV / Reuters

O nadador norte-americano Gunnar Bentz também pediu na sexta-feira desculpas públicas pelo seu comportamento no caso do assalto de que alegou ter sido vítima no Rio de Janeiro, mas garantiu não ter mentido.


"Lamento que esta situação tenha desviado as atenções dos Jogos Olímpicos [Rio2016], organizados de forma incrível pelo Brasil e os seus cidadãos", escreveu Bentz num comunicado distribuído pela Universidade da Georgia, onde estuda e compete.

Gunnar Bentz e outros três colegas da seleção norte-americana de natação, Ryan Lochte, Jack Conger e Jimmy Feigen, alegaram inicialmente terem sido assaltados de madrugada no Rio de Janeiro por indivíduos armados, que se fizeram passar por polícias, quando regressavam de táxi à Aldeia Olímpica.

A investigação policial subsequente e imagens vídeo entretanto recolhidas permitiram concluir que, ao contrário do que afirmaram, os nadadores não foram assaltados, mas causaram distúrbios, visivelmente alcoolizados, num posto de gasolina, tendo um dos seguranças apontado a arma a um dos atletas.

No mesmo comunicado, distribuído um dia depois de Locht ter também pedido desculpas por ter mentido às autoridades brasileiras, Bentz assegurou que, no processo, foi "testemunha e não suspeito".

"Não dei falsos testemunhos", garantiu, responsabilizando Ryan Locht pelo sucedido, considerando-o o principal responsável pelo incidente na gasolineira.

Gunnar Bentz refere que foi Ryan Locht a provocar os desentendimentos com os funcionários e seguranças da gasolineira, embora não tenha havido "qualquer contacto físico, apenas insultos".

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.