sicnot

Perfil

Rio 2016

Cavaleira Luciana Diniz sente que poderia ter ido mais longe

Cavaleira Luciana Diniz na final de saltos com obstáculos

A cavaleira portuguesa Luciana Diniz dividiu-se na sexta-feira entre a emoção que sentiu com o apoio do público e a deceção por não ter chegado ao pódio da prova de saltos de obstáculos dos Jogos Olímpicos Rio2016.

Questionada pela agência Lusa sobre se o nono lugar na prova de saltos de obstáculos a tinha deixado satisfeita, Luciana Diniz respondeu "sim e não".

"Sabia que poderia estar lá no pódio, mas não era a minha vez. Vamos ter que esperar por Tóquio2020", disse à Lusa.

A cavaleira, de 45 anos, explicou ainda que na sexta-feira não conseguiu falar com a imprensa por ter sido rodeada por fãs.

"Fui ver a competição com minha família toda na tribuna e assim que acabou os fãs chamaram-me para fazer fotos e mais fotos. Não paravam de vir, foi inacreditável", confessou, revelando que muitos dos brasileiros que a rodearam choraram de emoção.

Luciana Diniz não comentou esta sexta-feira o seu nono lugar final na prova de saltos de obstáculos do Rio2016, uma vez que ficou retida a dar autógrafos.

Ao contrário da informação dada aos jornalistas na zona mista por um elemento da organização dos Jogos Olímpicos Rio2016, que alegou que Diniz tinha recusado prestar declarações, a cavaleira portuguesa não compareceu por ter ficado a dar autógrafos nas bancadas durante quase duas horas, confirmou hoje a assessoria do Comité Olímpico de Portugal à Lusa.

Luciana Diniz, que nasceu no Brasil, foi nona classificada na final de saltos de obstáculos dos Jogos Olímpicos Rio2016, ao totalizar quatro pontos nas duas rondas.

Lusa

  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Sócrates acusa Cavaco de conspiração
    0:57
  • Vulcão Etna em erupção
    1:34
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.