sicnot

Perfil

Rio 2016

Presidente do COI diz que brasileiros devem estar orgulhosos dos Jogos

O presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, disse no domingo que os brasileiros devem estar orgulhosos da realização dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

"Nós vos amamos, brasileiros. Obrigado pela calorosa hospitalidade. O Brasil unido animou o mundo nos últims 16 dias. Têm muitas razões para estar orgulhosos", disse o alemão, no seu discurso na cerimónia de encerramentos dos Jogos.

Para Bach, estes "Jogos Olímpicos foram a celebração da diversidade", confiando que os "valores olímpicos vai criar união dentro desta diversidade".

O presidente do COI agradeceu ainda aos atletas, pela sua "incrível prestação" e por terem mostrado "o poder para unir o mundo, competindo com respeito e vivendo juntos", e terem enviado "uma mensagem de paz para todo o mundo".

"Obrigado aos refugiados, que nos inspiraram com o seu talento. São um símbolo de esperança para refugiados para todo o mundo", referiu.

Bach entregou ainda aos cariocas a Taça Olímpica, criada a 110 anos por Pierre de Coubertin, 'pai' dos Jogos modernos.

Por fim, o presidente do COI declarou encerrados os Jogos da XXXI Olimpíada.

Lusa

  • Incêndios em Portugal - um mês depois
    9:10

    Reportagem Especial

    Regressar a casa para refazer a vida é tudo o que querem as famílias a quem o fogo levou quase tudo, há cerca de um mês. Contudo, esse regresso não tem sido fácil. Depois dos incêndios, famílias e empresas ainda têm de vencer as burocracias. A Reportagem Especial deste sábado regressa a Seia, onde arderam mais de 70 casas de primeira habitação e onde a vida de muitos parece ter entrado num impasse.

  • CIP contra 600€ de salário mínimo, ameaça boicatar iniciativas do governo
    1:28

    Economia

    O presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) está contra o aumento do salário mínimo para 600€. Em entrevista conjunta à Antena1 e ao Jornal de Negócios, o presidente António Saraiva considerou a proposta "uma luta partidária" dos comunistas com o Bloco de Esquerda" e ameaça boicotar a presença em iniciativas publicas, promovidas pelo executivo.