sicnot

Perfil

Rio 2016

Guarda-redes dos EUA suspensa seis meses por comentários antidesportivos

A Federação de Futebol dos Estados Unidos suspendeu na quarta-feira, por seis meses, a guarda-redes Hope Solo, uma das maiores figuras da equipa, por "comentários antidesportivos" nos Jogos Olímpicos Rio2016.

No final do encontro com a Suécia, dos quartos de final do torneio olímpico feminino, que os Estados Unidos perderam nas grandes penalidades, Hope Solo chamou as nórdicas de "cobardes" pelo sistema defensivo que adotaram com as norte-americanas.

Os comentários de Hope Solo merecerem imediatamente várias críticas, inclusive de algumas companheiras de seleção, como Megan Rapinoe, e do presidente da federação, Sunil Gulati.

Mesmo com o impacto negativo das declarações, Hope Solo recusou sempre pedir desculpa ou retratar-se pelas palavras.

"Os comentários de Hope Solo (...) são inaceitáveis e ferem as normas de conduta que devem reger as jogadoras da seleção. Mais importante que a competição, e os resultados, é o comportamento desportivo inatacável que exigem uns Jogos Olímpicos, onde imperam os ideais de desportivismo e respeito", escreveu Sunil Gulati num comunicado distribuído à imprensa.

Neste sentido, Gulati frisou que todos os que representam a Federação de Futebol dos Estados Unidos "devem honrar, sem exceção, esses princípios".

"Depois de tomarmos em consideração incidentes do passado em que se envolveu Hope [Solo], e depois de uma conversa privada sobre como deve conduzir o seu comportamento como elemento da seleção, determinámos uma punição disciplinar que entendemos a mais apropriada", conclui o dirigente na mesma nota.

Antes de ter sido tornado público o castigo, Solo encontrou-se, em Seatttle, com o secretário-geral da federação, Dan Flynn, e a selecionadora dos Estados Unidos, Jill Ellis.

Solo, considerada a melhor guarda-redes da história do futebol feminino norte-americano, sagrou-se campeã mundial e bicampeã olímpica ao serviço dos Estados Unidos, somando, até ao momento, 202 internacionalizações.

No início de 2015, tinha sido castigada com 30 dias de suspensão depois de ter sido detida pela polícia de Los Angeles, quando, numa 'operação stop', o marido, Jerramy Stevens, que conduzia um veículo da federação de futebol, acusou excesso de álcool.

Stevens ficou detido três dias, mas Solo, que teve um comportamento agressivo contra as autoridades, saiu em liberdade e sem qualquer acusação formal.

Nos Jogos Olímpicos Rio2016, os Estados Unidos ficaram pelos quartos de final e a Suécia só foi derrotada na final pela Alemanha, que venceu as nórdicas por 2-1 e se sagrou pela primeira vez campeã olímpica.

Lusa

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • Avicii tinha deixado os palcos há 2 anos por motivos de saúde
    2:14
  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Passageiros do voo da Southwest Airlines usaram as máscaras de oxigénio ao contrário

    Mundo

    Uma pessoa morreu e sete outras ficaram feridas esta terça-feira depois de um avião da Southwest Airlines ter aterrado de emergência no aeroporto de Filadélfia, nos Estados Unidos. Ao longo da semana várias pessoas ligadas à aviação fizeram comentários sobre a forma como os passageiros utilizaram as máscaras de oxigénio, como é o caso de Bobby Laurie, um ex-comissário de bordo.

    SIC

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Cultura

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Portugal compromete-se a enviar profissionais de saúde para África
    2:39
  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • Mágico comove audiência do Britain's Got Talent com a história de cancro da mulher e da filha
    5:16