sicnot

Perfil

Rio 2016

Macau recebe medalhados olímpicos chineses com cheque de 1,5 milhões

Reuters

Macau recebeu os atletas olímpicos chineses com uma cerimónia de boas-vindas, participada por alunos e uma receção das autoridades locais, que culminou na entrega de um cheque de 14 milhões de patacas (1,5 milhões de euros).

Depois das boas-vindas por mais de 200 alunos, à chegada ao terminal marítimo que faz a ligação a Hong Kong, a comitiva olímpica chinesa seguiu para um jantar de boas-vindas, onde foi agraciada com o cheque entregue pelo próprio chefe do Executivo, Chui Sai On.

Segundo informação do governo, o valor do cheque resulta de doações de várias entidades: Fundação Henry Fok (cinco milhões de patacas), Associação das Empresas Chinesas de Macau (três milhões de patacas), familiares de Ma Man Kei (dois milhões de patacas), Chan Meng Kam (um milhão de patacas), Lei Chi Keong (um milhão de patacas), Banco Tai Fung (um milhão de patacas) e Fong Chi Keong (um milhão de patacas).

Depois de uma visita a Hong Kong, os atletas olímpicos ficam em Macau até quinta-feira, para vários eventos de contacto com a população.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.