sicnot

Perfil

Rio 2016

Luís Gonçalves garante presença nas meias-finais dos 400 metros dos Paralímpicos 2016

O atleta português Luís Gonçalves qualificou-se esta quinta-feira para as meias-finais dos 400 metros T12 (deficiência visual), dos Jogos Paralímpicos Rio2016, distância na qual é campeão do Mundo e conquistou uma medalha de prata em Pequim2008.

No 'Engenhão', o atleta português conseguiu a sua melhor marca da época, 49,60 segundos, terminando a sua série na segunda posição, atrás do marroquino (49,32).

Luís Gonçalves, que não esteve presente nos Jogos Paralímpicos Londres2012, vai disputar as meias-finais às 18:38 de hoje (22:38 de Lisboa).

Na primeira prova na qual participaram atletas portugueses nos Jogos Paralímpicos Rio2016, Nuno Alves terminou na oitava posição a final dos 5.000 metros T11 (deficiência visual).

O atleta português, que correu acompanhado pelo guia Ricardo Abreu, concluiu com o tempo de 17.03,64 minutos.

A prova foi ganha pelo etíope Samwel Kimani (15.16,11 minutos), que repartiu o pódio com o brasileiro Odair Santos (15.17,55), medalha de prata, e com o compatriota Wilson Bil (15.22,96), que conquistou o bronze.

No atletismo, os atletas com deficiência visual são agrupados em três classes, entre 11 e 13. A classe 11 destina-se a praticantes com a visão mais diminuída e a classe desportiva 13 inclui atletas com a melhor visão.

Lusa

  • Merkel visita Portugal no final de maio

    País

    A chanceler alemã, Angela Merkel, efetua uma visita oficial a Portugal nos dias 30 e 31 deste mês a convite do primeiro-ministro, António Costa. Com passagem por Braga, Porto e Lisboa.

  • "É pesado dizer a miúdos que ainda ontem os pais estavam a ensinar o atar ténis que vão ficar em prisão preventiva"
    2:49
  • Pecado da gula ameaça maior anfíbio do mundo

    Mundo

    O maior anfíbio do mundo está em sério risco de extinção. Iguaria muito apreciada no Oriente, a salamandra-gigante-da-China já praticamente desapareceu do seu habitat natural, concluiu uma pesquisa realizada durante quatro anos. Em contraste, milhões destes animais são reproduzidos em cativeiro e têm como destino restaurantes de luxo.

  • Reclusos limpam Ria Formosa
    3:01

    País

    Alguns reclusos do estabelecimento prisional de Olhão estão pela segunda vez a limpar a ilha da Armona, na Ria Formosa. São homens que beneficiam de regime aberto e, em fim de cumprimento de pena, têm com este trabalho uma amostra da liberdade que tanto aguardam.