sicnot

Perfil

Rio 2016

Luís Gonçalves garante presença nas meias-finais dos 400 metros dos Paralímpicos 2016

O atleta português Luís Gonçalves qualificou-se esta quinta-feira para as meias-finais dos 400 metros T12 (deficiência visual), dos Jogos Paralímpicos Rio2016, distância na qual é campeão do Mundo e conquistou uma medalha de prata em Pequim2008.

No 'Engenhão', o atleta português conseguiu a sua melhor marca da época, 49,60 segundos, terminando a sua série na segunda posição, atrás do marroquino (49,32).

Luís Gonçalves, que não esteve presente nos Jogos Paralímpicos Londres2012, vai disputar as meias-finais às 18:38 de hoje (22:38 de Lisboa).

Na primeira prova na qual participaram atletas portugueses nos Jogos Paralímpicos Rio2016, Nuno Alves terminou na oitava posição a final dos 5.000 metros T11 (deficiência visual).

O atleta português, que correu acompanhado pelo guia Ricardo Abreu, concluiu com o tempo de 17.03,64 minutos.

A prova foi ganha pelo etíope Samwel Kimani (15.16,11 minutos), que repartiu o pódio com o brasileiro Odair Santos (15.17,55), medalha de prata, e com o compatriota Wilson Bil (15.22,96), que conquistou o bronze.

No atletismo, os atletas com deficiência visual são agrupados em três classes, entre 11 e 13. A classe 11 destina-se a praticantes com a visão mais diminuída e a classe desportiva 13 inclui atletas com a melhor visão.

Lusa

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".