sicnot

Perfil

Rio 2016

Nuno Alves é o primeiro luso a competir nos Paralímpicos

© Sergio Moraes / Reuters

O atleta Nuno Alves vai ser hoje o primeiro português a entrar em competição nos Jogos Paralímpicos Rio2016, num dia que ficará marcado pela estreia de Portugal no judo.

Nuno Alves corre às 10:00 (14:00 horas em Lisboa), a final direta dos 5.000 metros T11 (deficiência visual), distância na qual conquistou este ano a medalha de bronze nos campeonatos Europeus do Comité Paralímpico Internacional (IPC).

Pouco depois, na Arena Carioca 3, Miguel Vieira fará história ao participar nas eliminatórias do torneio de judo para cegos, na categoria de -66 kg, podendo, caso se qualifique, lutar pelas medalhas durante a tarde.

O judoca português, 20.º do 'ranking' mundial na sua categoria, vai defrontar no primeiro combate o brasileiro Halyson Boto, 26.º da hierarquia.

Também de manhã, Luís Gonçalves corre as eliminatórias dos 400 metros T12 (deficiência visual) e, caso se qualifique, as estará nas meias-finais à tarde.

Luís Gonçalves, ausente nos Jogos Paralímpicos Londres2012, conquistou a medalha de prata em Pequim2008 e é o atual campeão mundial da distância.

O dia português fecha com a participação de Graça Fernandes nas eliminatórias dos 100 metros T38 (deficiência motora).

Durante a manhã, o Primeiro-Ministro de Portugal, António Costa e os secretários de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, e do Desporto e Juventude, Ana Sofia Antunes, e João Paulo Rebelo, respetivamente, farão uma visita à aldeia paralímpica.

Portugal está representado por 37 atletas em sete das 23 modalidades do programa na competição, que reúne 4.342 participantes até 18 de setembro.

Lusa

  • Vaia interrompe discurso de Temer na abertura dos Jogos Paralímpicos
    0:35

    Rio 2016

    A abertura oficial dos Jogos Paralímpicos, no Rio de Janeiro, realizou-se ontem. Participaram no desfile 4.350 atletas, de 164 países, aberto por uma inédita delegação de atletas refugiados. As 23 modalidades que integram o programa dos Jogos Paralímpicos foram sendo apresentadas, de uma forma original e acompanhadas por vários momentos musicais. Com o Brasil em convulsão política, no estádio do Maracanã o novo Presidente foi recebido com uma vaia monumental. Aconteceu quando Michel Temer se preparava para discursar e declarar abertos os jogos, num discurso que foi interrompido pelo ruído dos manifestantes.Com o Brasil em convulsão política, no estádio do Maracanã o novo Presidente foi recebido com uma vaia monumental. Aconteceu quando Michel Temer se preparava para discursar e declarar abertos os jogos, num discurso que foi interrompido pelo ruído dos manifestantes.

  • António Costa na abertura dos Jogos Paralímpicos
    1:16

    País

    O primeiro-ministro está no Rio de Janeiro para a abertura dos Jogos Paralímpicos, que decorre no estádio do Maracanã. António Costa chegou esta quarta-feira à cidade, após dois dias de visita a São Paulo, onde visitou o real Gabinete de Leitura português.

  • Cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se em Lisboa
    3:55

    Economia

    Perto de cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se esta sexta-feira, em Lisboa. Os números são avançados pelos sindicatos. Os trabalhadores contestam a transferência de funcionários para empresas parceiras da Altice e outras empresas do grupo, sem as mesmas garantias e direitos. A Altice garante que as transferências são legais mas alguns funcionários já levaram o caso a tribunal.

  • Uma viagem aérea pela Lagoa Negra
    1:02
  • Videovigilância regista impacto de sismo na Grécia

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6.7 atingiu na quinta-feira o mar Egeu e causou pelo menos dois mortos e mais de 200 feridos. O momento e o impacto causado pelo abalo foram registados através de uma câmara de videovigilância de um café, na ilha grega de Kos, um dos locais mais afetados.

  • Músico indiano toca guitarra durante cirurgia ao cérebro

    Mundo

    Abhishek Prasad foi submetido a uma cirurgia ao cérebro esta quinta-feira, num hospital na cidade indiana de Bangalore, após anos e anos a sofrer de dolorosos espasmos nas mãos. O insólito do caso foi que o músico indiano teve de tocar guitarra para ajudar os médicos durante a intervenção cirúrgica.