sicnot

Perfil

Rio 2016

Uma campeã europeia e um medalhado de Londres disputam finais

© Sergio Moraes / Reuters

Portugal vai marcar hoje presença em, pelo menos, três finais de atletismo, dos Jogos Paralímpicos Rio2016, numa das quais participará Lenine Cunha, medalha de bronze há quatro anos em Londres.


Às 10:48 locais (14:48 em Lisboa), Lenine Cunha, de 33 anos, vai disputar a final do salto em comprimento F20, para atletas com deficiência intelectual, depois de em Londres2012 a marca de 6,95 lhe ter garantido o bronze.

Pouco depois, entra na pista do Estádio Engenhão a velocista Carolina Duarte, para a final dos 100 metros T13 (deficiência visual), distância na qual é campeã europeia.

No atletismo, a manhã 'portuguesa' nos Jogos Rio2016 fecha com a participação de Nuno Alves nas eliminatórias dos 1.500 T11 (deficiência visual), e à tarde Graça Fernandes participa na final do salto em comprimento T38 (deficiência motora).

No Centro Olímpico de Tiro, o atirador Adelino Rocha participa nas eliminatórias de pistola de precisão a 25 metros, podendo garantir presença nas fases decisivas da competição, que se disputam durante a tarde.

No boccia, prosseguem as competições coletivas, num dia decisivo para a passagem às fases seguintes das provas de pares BC3 e BC4 e de equipas BC1/BC2.

Representado por 37 atletas, que competem em sete modalidades, Portugal conquistou na sexta-feira a primeira medalha nos Jogos Paralímpicos, com Luís Gonçalves a arrecadar o bronze nos 400 metros T12 (deficiência visual).

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão