sicnot

Perfil

Rio 2016

Joana Calado quinta nos 100 m bruços com recorde nacional

A portuguesa Joana Calado terminou esta quarta-feira na quinta posição a final dos 100 metros bruços SB8 dos Jogos Paralímpicos Rio2016, batendo o recorde nacional, depois de ter feito a passagem aos 50 metros na terceira posição.

"A eliminatória da manhã correu bem, agora, à tarde, a tática era 'rasgar' nos primeiros 50 metros e depois dar tudo", disse a atleta no final da prova, que terminou com o tempo de 1.25,96 minutos, depois de ter feito 1.26,52, nas eliminatórias.

Joana Calado, de 24 anos, garantiu estar satisfeita com a prova, na qual melhorou o recorde de Portugal (1.25,99) - que já lhe pertencia -, lembrando que igualou o lugar conseguido há oito anos em Pequim, quando tinha apenas 16 anos.

"Dei tudo o que tinha para dar, infelizmente não deu para mais", afirmou a atleta do Sporting, explicando que desde de que voltou à alta competição, há menos de um ano, retirou 11 segundos à marca conseguida hoje, já que começou a "nadar na 'casa' de 1.36 minutos".

Joana Calado, que vive e estuda em Manchester, no Reino Unido, garantiu que quer pensar "numa coisa de cada vez" e que, para já, vai focar-se na conclusão da tese na área das ciências da computação.

"O objetivo agora é acabar a universidade e tratar de outros aspetos da minha vida", afirmou a nadadora, que não tem o antebraço direito, não querendo falar sobre uma possível presença em Tóquio2020.

Depois de há oito anos ter sido a 'benjamim' da comitiva portuguesa nos Jogos Paralímpicos Pequim2008, Joana Calado voltou a competir ao mais alto nível em maio deste ano nos campeonatos europeus de natação do Comité Paralímpico Internacional (IPC), disputados no Funchal, nos quais conseguiu mínimos para o Rio de Janeiro.

Durante os anos em que não competiu ao mais alto nível, Joana Calado nunca se desligou do desporto e, em Inglaterra, participou em algumas provas de masters e de triatlo e tirou o curso de treinadora de natação.

Na final dos 100 metros bruços SB8, a canadiana Katarina Roxon conquistou a medalha de ouro, com a marca de 1.19,44 minutos, enquanto a britânica Claire Cashmore conseguiu a prata (1.20,60), e a irlandesa Ellen Keane o bronze (1.23,07).

Lusa

  • Portugueses David Grachat e Mário Trindade nas finais das suas categorias

    Rio 2016

    O português David Grachat garantiu esta sexta-feira presença na final dos 400 metros S9, dos Jogos Paralímpicos Rio2016, distância na qual conquistou em maio uma medalha de bronze nos Campeonatos Europeus de natação adaptada. Já o atleta Mário Trindade, de 41 anos, garantiu presença na final dos 100 metros T52 (deficiência motora), dos Jogos Paralímpicos Rio2016, ao terminar em segundo a sua série.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47