sicnot

Perfil

Rio 2016

Portugal representado em finais no ciclismo e no atletismo nos Paralímpicos

© Ricardo Moraes / Reuters

O português Luís Costa disputa hoje nos Jogos Paralímpicos Rio2016 a prova de estrada H5, categoria destinada a ciclistas que competem em 'handbikes' e da qual é líder da classificação mundial.


Depois de na quarta-feira ter sido oitavo no contrarrelógio, o ciclista português, que pedala com as mãos, assumiu a ambição de terminar entre os cinco primeiros, numa prova com início marcado para as 9:30 (13:30 em Lisboa).

No boccia, Portugal estará representado nos quartos de final das quatro classes das competições individuais, com António Marques, em BC1, Abílio Valente, em BC2, José Macedo, em BC3, e Pedro Clara, na categoria BC4.

No atletismo, Ana Filipe e Érica Gomes disputam a final do salto em comprimento T20, para atletas com deficiência intelectual, e Odete Fiuza participa nas eliminatórias dos 1.500 metros T11 (deficiência visual).

Na piscina, Simone Fragoso nada as eliminatórias dos 200 metros estilos S5, depois de não ter conseguido marcar presença nas finais dos 50 metros costas e mariposa.

No torneio equestre, Ana Mota Veiga participa na prova individual grau IA, para atletas com paralisia cerebral.

Portugal está representado nos Jogos Paralímpicos Rio2016 por 37 atletas, tendo até hoje conquistado duas medalhas de bronze, uma no atletismo e outra no boccia por equipas.

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.