sicnot

Perfil

Rock in Rio Lisboa

Rock in Rio Lisboa

Rock in Rio

Câmara de Lisboa atribui louvor público ao Rock in Rio pelo trabalho social

A Câmara Municipal de Lisboa aprovou, com o voto contra do PCP, a atribuição de um louvor público ao festival Rock in Rio, pelo trabalho desenvolvido no combate ao desperdício alimentar, foi hoje anunciado.

O voto de louvor público foi apresentado na quarta-feira numa reunião provada pelo vereador do CDS-PP e comissário municipal de Combate ao Desperdício Alimentar, João Gonçalves Pereira, e subscrito pelo vereador dos Direitos Sociais, João Afonso.

João Gonçalves Pereira explicou à Lusa que este louvor se prende com as "intervenções do festival do ponto de vista social, nomeadamente quanto à entrega dos alimentos excedentes".

"Enquanto comissário municipal de Combate ao Desperdício Alimentar evidentemente que aplaudo e acompanho a recolha das sobras que são distribuídas depois à cidade de Lisboa", através de entidades como a Refood e a Dariacordar, disse o vereador.

O centrista aproveitou para deixar também um repto às organizações de outros festivais: "Sendo 2016 o ano do combate ao desperdício alimentar, deixo o apelo a que vários festivais um pouco por todo o país também tenham especial atenção a esta matéria".

Este voto mereceu apreciação favorável de toda a vereação, à exceção dos eleitos pelo PCP.

Contactado pela Lusa, o vereador Carlos Moura justificou o sentido de voto com o facto de não estar de acordo com a isenção de taxas de que o festival beneficia e com a sua localização.

"Não é a sua dimensão social nem a sua dimensão cultural que pomos em causa, estamos a pôr em causa a questão da dimensão das taxas e da localização do festival", afirmou.

O festival localiza-se no Parque da Bela Vista, espaço verde que os comunistas consideram que deve estar destinado "ao usufruto da população" e não pode ser utilizado para um evento destinado à obtenção de lucros.

Em 2014 foi aprovada em assembleia municipal uma proposta para isenção das taxas relativas às próximas sétima e oitava (2016 e 2018) edições do Rock in Rio, de cerca de 3,5 milhões em cada ano.

A proposta assentava na "projeção internacional da cidade de Lisboa" proporcionada pelo festival do Parque da Bela Vista, e já na altura mereceu o voto contra do PCP.

O documento fazia referência ainda ao facto de este festival ter sido "o primeiro evento com parque de bicicletas e a organizar planos especiais de transporte para os cidadãos", bem como ao empenho na reciclagem do lixo.

A edição deste ano do Rock in Rio Lisboa acontece nos dias 19, 20, 27, 28 e 29 de maio, no Parque da Bela Vista.

Lusa

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59