sicnot

Perfil

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Bruxelas coordena ajuda ao Nepal disponibilizada por 14 países da UE

Catorze Estados-membros da União Europeia (UE) ofereceram ajuda às vítimas do sismo que causou pelo menos 3.700 mortos no Nepal, no sábado, disse hoje a Comissão Europeia, que coordena o auxílio ao país.

© Athit Perawongmetha / Reuters

"Estamos a coordenar a ajuda dos Estados-membros e são já 14 os países que disponibilizaram ajuda" ao Nepal, seja em meios de socorro, seja material, disse uma porta-voz da 'Comissão Juncker' Catherine Ray.

Alemanha, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Itália, Luxemburgo, Polónia e Reino Unido são os países do bloco europeu que vão enviar ajuda e aos quais acresce ainda a Noruega.

"Estamos a fazer os possíveis para que a ajuda chegue o mais cedo possível", acrescentou a porta-voz, na conferência de imprensa diária da Comissão Europeia.

As ajudas nacionais somam-se a uma verba de três milhões de euros que Bruxelas disponibilizou no domingo e ao envio de equipas de peritos, tendo sido acionado o Mecanismo Europeu de Proteção Civil numa primeira resposta à tragédia.

"Mobilizei todos os nossos meios de resposta de emergência para ajudar os sobreviventes e as autoridades", disse o comissário europeu para a Ajuda Humanitária, Christos Stylianides, sublinhando que as maiores necessidades são de equipas médicas e material de socorro.

A ajuda enviada por Bruxelas destina-se a fazer chegar às zonas mais afetadas bens de primeira necessidade como água potável, abrigos de emergência e telecomunicações.

O número oficial de mortos na sequência do forte sismo que atingiu no sábado o Nepal supera os 3.700, segundo um novo balanço de Katmandu.

O Ministério do Interior nepalês indicou que o número oficial de mortos situa-se neste momento nos 3.723, mantendo-se sem alterações o balanço dos feridos: 6.535.

O sismo, de magnitude 7,8 na escala de Richter, foi registado no sábado e teve o epicentro a cerca de 80 quilómetros da capital nepalesa de Katmandu. O abalo foi sentido noutros países, como Índia, Bangladesh e China, e provocou avalanchas nos Himalaias. Fortes réplicas foram sentidas durante o dia de domingo.



Lusa
  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.