sicnot

Perfil

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Comunidade internacional mobiliza ajuda e meios de resgate para o Nepal

A comunidade internacional mobilizou equipas de resgate e ajuda humanitária para o Nepal, onde pelo menos 2.500 pessoas morreram e outras 6.000 ficaram feridas na sequência do pior sismo que atingiu aquele país, nos últimos 80 anos.

© Navesh Chitrakar / Reuters

O sismo, de magnitude 7,9 na escala de Richter, foi registado no sábado e teve o epicentro a cerca de 80 quilómetros de Katmandu. O abalo foi sentido noutros países, como Índia, Bangladesh e China, e provocou avalanchas nos Himalaias.

Uma violenta réplica de magnitude 6,7 na escala de Richter voltou hoje a abalar o território nepalês. O governo do Nepal decretou o estado de emergência nas zonas mais afetadas.

Membros do exército da Índia, país onde o sismo provocou pelo menos 51 mortos, foram mobilizados para a capital nepalesa de Katmandu, para ajudar nas operações de resgate. As autoridades indianas também mobilizaram vários helicópteros para sobrevoar a zona afetada.

São estes helicópteros que estão a ajudar nas operações de resgate dos montanhistas retidos na região do monte Everest, nos Himalaias, devido às avalanchas que ocorreram após o terramoto. O último balanço dava conta de 18 mortos e 51 feridos nesta região.

O Paquistão enviou hoje quatro aviões militares C-130 Hércules com pessoal, bens essenciais e material médico, incluindo um hospital de campanha, equipas especializadas em resgate, alimentos e água, segundo escreveu o diretor-geral das relações públicas do exército paquistanês, Asim Bajwal, na rede social Twitter.

A União Europeia (UE) também informou hoje que equipas europeias de assistência e de resgate já estão no terreno a trabalhar.

"Mobilizei todos os recursos da Comissão Europeia para dar uma resposta de emergência ao devastador sismo", disse o comissário para a Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, Christos Stylianides.

Num comunicado, o comissário explicou que "peritos europeus em ajuda humanitária e proteção civil" já estão a trabalhar no Nepal, para avaliar as necessidades no terreno e coordenar a resposta com os parceiros internacionais.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros francês divulgou hoje ter enviado produtos de primeira necessidade e uma equipa de 11 socorristas para ajudar nas operações de resgate. 

A diplomacia francesa indicou que poderá disponibilizar mais meios em função das necessidades no terreno e dos pedidos das autoridades locais e das organizações não-governamentais (ONG).

O Governo espanhol anunciou que fretou um avião que vai transportar, em princípio, na segunda-feira, 30 toneladas de ajuda.

Também foi divulgado que será enviado um Airbus 310 da Força Aérea espanhola, a partir da capital indiana Nova Deli, para retirar os cerca de 120 cidadãos espanhóis que foram localizados na zona do sismo.

A China, onde também morreram 18 pessoas, vai igualmente enviar uma equipa de resgate com 40 peritos em ajuda humanitária, segundo informou o diário oficial do exército chinês.

A unidade chinesa também inclui seis cães treinados para efetuar buscas e localização de corpos.

O Japão anunciou o envio imediato de uma equipa especializada em gestão de catástrofes, formada por 70 polícias, bombeiros e pessoal da guarda costeira.

Washington informou igualmente sobre o envio "imediato" de uma equipa de peritos para o terreno e uma doação inicial de um milhão de dólares em ajuda.

Reino Unido, Bélgica e Israel também anunciaram o envio de equipas de especialistas para as operações de resgate. A ajuda de Telavive também integra uma equipa de emergência com 260 membros, incluindo médicos e outros profissionais de saúde.

Venezuela, Colômbia e Panamá também ofereceram ajuda ao Nepal.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, referiu, num comunicado, que "as Nações Unidas estão a apoiar o governo nepalês na coordenação das operações internacionais de busca e de resgate e estão a preparar a organização de um reforço da ajuda".



Lusa

  • Sismo abala centro de Itália

    Mundo

    A capital da Itália foi esta manhã sacudida por três sismos em apenas uma hora, de entre 5,3 e 5,7 na escala de Richter, não havendo até ao momento registo de vítimas.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".