sicnot

Perfil

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Estimativas da ONU apontam para 6,6 milhões de afetados pelo sismo no Nepal

Cerca de 6,6 milhões de pessoas que vivem em 30 distritos foram afetadas pelo forte sismo, que sacudiu, este sábado, o Nepal, causando pelo menos 1.800 mortos, segundo estimativas divulgadas hoje pela ONU.

© Navesh Chitrakar / Reuters

Em comunicado, o coordenador do gabinete das Nações Unidas para o Nepal, Jamie McGoldrick, indicou ter-se reunido com representantes do Governo nepalês para oferecer assistência e discutir as necessidades da resposta à catástrofe.

"Estamos prontos para ajudar o Governo do Nepal a responder a esta terrível tragédia", disse o coordenador da ONU em Katmandu, acrescentando que "serão envidados todos os esforços para assistir aqueles que precisam de ajuda".

Um terramoto de magnitude 7,8 na escala de Richter, com epicentro localizado cerca de 80 quilómetros da capital, destruiu inúmeros edifícios e monumentos históricos e foi sentido também noutros países da região, como Índia e China, onde também deixou vítimas.

O mais recente balanço divulgado hoje pelas autoridades informa de 1.896 mortes, 723 das quais registadas em Katmandu.

Uma equipa das Nações Unidas chegou, esta manhã, à capital para ajudar a identificar as necessidades mais imediatas dos afetados, indicou o gabinete da ONU.

"É essencial que ajamos da forma mais rápida e eficaz possível", disse o responsável, salientando ser "preciso garantir que não se perdem mais vidas e priorizar as necessidades dos mais vulneráveis", na mesma nota citada pela agência Xinhua.

  • Governo do Nepal aceitou ajuda humanitária internacional
    1:47

    Sismo no Nepal

    O Nepal declarou o estado de emergência e apelou à ajuda internacional. O maior terramoto dos últimos oitenta anos, com magnitude de 7,9, provocou mais de mil mortos e destruiu o centro histórico da capital Kathmandu. O sismo provocou ainda avalanchas no Everest e vítimas no Tibete e na Índia.

  • Nepal volta a tremer, novo balanço aponta para mais de 2.000 mortos

    Sismo no Nepal

    O último balanço das autoridades dá conta de mais de 2 mil mortos. O sismo de ontem é o maior dos últimos 80 anos. Provocou ainda avalanchas no Evereste e vítimas no Tibete e na Índia.Uma violenta réplica de magnitude 6,7 na escala de Richter abalou hoje o Nepal, um dia depois de um sismo devastador ter atingido o país e causado mais de 2.000 mortes, assim como na China e Índia, anunciou o Instituto Norte-Americano de Geofísica (USGS).

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscosa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus parente e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.