sicnot

Perfil

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Nova avalancha no Nepal, pelo menos 250 desaparecidos

Cerca de 250 pessoas poderão estar desaparecidas em consequência de uma avalanche hoje ocorrida numa zona do Nepal situada num popular circuito de caminhadas e próxima do epicentro de um devastador sismo, indicaram autoridades locais.

© Danish Siddiqui / Reuters

"Uma avalanche ocorreu hoje à tarde em Ghodatabela, uma zona da popular rota de caminhadas Langtang", disse o responsável distrital, Uddav Prasad Bhattarai.

"É difícil dizer quantas pessoas desapareceram, mas um cálculo preliminar é que cerca de 250 estejam desaparecidas", acrescentou.

Bhattarai indicou que poderá haver turistas entre os desaparecidos devido à avalanche, mas ainda há poucas informações, já que se trata de uma área remota e que as comunicações são difíceis.

A cordilheira de Langtang fica relativamente perto de Katmandu e é popular entre os caminhantes estrangeiros pelas suas casas de chá.

Segundo Bhattarai, as operações de socorro já se iniciaram, mas estão a ser dificultadas pelo mau tempo.


Lusa
  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50