sicnot

Perfil

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Pelo menos 21 portugueses identificados no Nepal, sete deixaram o país

O secretário de Estado das Comunidades, José Cesário, disse hoje à agência Lusa que estavam pelo menos 21 portugueses no Nepal na altura em que ocorreu o sismo, sendo que sete pessoas já abandonaram o país.

YONHAP/ EPA

"Neste momento, são vinte e um portugueses" que foram identificados no Nepal, disse José Cesário.

De acordo com o secretário de Estado, "há sete que já saíram do país, alguns estão em via de sair e há outros que pretendem ficar".

José Cesário disse que "há pessoas que ainda estão a estudar a forma de deixar o país".

"É uma contabilidade que nós não sabemos quando é que vai acabar. Nenhum destes cidadãos está registado em lado nenhum. Estamos a aguardar", afirmou.

"Estamos a tentar contactar todos os portugueses pelas vias possíveis. Estamos a tentar perceber se eles têm documentos. Se têm forma de sair e, em casos extremos, vamos apoiar a sua saída do país", sublinhou.

O sismo, de magnitude 7,8 na escala de Richter, foi registado no sábado e teve o epicentro a cerca de 80 quilómetros de Katmandu, e o número de mortos já ultrapassa os quatro mil, de acordo com fontes oficiais do Nepal e de países vizinhos.

O abalo foi sentido noutros países, como Índia, Bangladesh e China, e provocou avalanchas nos Himalaias.

O sismo, de magnitude 7,8 na escala de Richter, foi registado no sábado e teve o epicentro a cerca de 80 quilómetros de Katmandu, e o número de mortos já ultrapassa os quatro mil, de acordo com fontes oficiais do Nepal e de países vizinhos.

O abalo foi sentido noutros países, como Índia, Bangladesh e China, e provocou avalanchas nos Himalaias.

O secretário de Estado das Comunidades disse que todos os portugueses estão bem, não havendo notícia de feridos.

Luís Almeida, um dos portugueses que estão nos Himalaias há uma semana numa expedição, disse que "estão todos bem", apesar das dificuldades causadas pelo sismo no Nepal.

Numa mensagem escrita, enviada na segunda-feira à agência Lusa, Luís Almeida, que está a participar numa expedição organizada pela Espaços Naturais às montanhas dos Himalaias, garantiu que os portugueses "estão todos bem".

No Portal das Comunidades Portuguesas (http://www.portaldascomunidades.mne.pt/pt/conselhos-aos-viajantes), os cidadãos podem obter informações úteis antes de viajar para o estrangeiro, nomeadamente como realizar o seu registo de viagem junto das autoridades portuguesas (Registo ao Viajante - gec@mne.pt), o que facilita o contacto em momentos de emergência.


Lusa
  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.