sicnot

Perfil

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Nepalês resgatado após permanecer mais de 80 horas debaixo de escombros

Um jovem nepalês foi resgatado depois de permanecer 82 horas preso debaixo dos escombros de um edifício em Katmandu, destruído pelo sismo de magnitude 7,8 que atingiu o Nepal no sábado.

© Navesh Chitrakar / Reuters

Rishi Khanal, de 28 anos, foi resgatado por uma equipa francesa e pela polícia nepalesa, que trabalharam durante 10 horas para libertar o jovem, que não conseguia sair dos escombros já que uma viga o matinha preso por uma perna, informou hoje o diário local Nepali Times.

"Começámos a escavar um buraco no cimento, seguindo as instruções da equipa francesa e depois cortámos a viga que mantinha a sua perna presa", disse ao jornal o agente policial Narayan Thapa.

Outra pessoa foi encontrada viva entre os escombros do mesmo edifício, mas quando as equipas de resgate chegaram, esta já tinha falecido, de acordo com o jornal.

Os dados oficiais apontam para um número de mortos superior a 5.000, além de 11.000 feridos e de 450.000 deslocados.

Os trabalhos de resgate enfrentam obstáculos devido ao mau tempo e às carências do país que dificultam a resposta a um desastre desta magnitude.



  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão