sicnot

Perfil

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

ONU lança apelo de 44,8 milhões para ajudar crianças no Nepal

A ONU lançou hoje um apelo de 44,8 milhões de euros para auxílio humanitário no Nepal, elevando para 1,7 milhões o número de crianças que necessitam de ajuda urgente, na sequência do terramoto de sábado passado. 

reuters

 O terramoto de magnitude 7,8 na escala de Richter, ocorrido no sábado, matou 5.000 pessoas e provocou ferimentos a mais de 10.000 pessoas, destruindo numerosos edifícios históricos e atingiu as infraestruturas básicas do Nepal, referiu hoje o Fundo das Nações para a Infância (UNICEF) em comunicado de imprensa.

Citado na nota, o representante da UNICEF no Nepal, Tomoo Hozumi, disse que 80% das unidades sanitárias em cinco distritos mais afetados foram amplamente danificadas e que 274 das 323 escolas avaliadas em 16 distritos foram parcial ou totalmente danificadas.

Tomoo Hozumi referiu ser necessário encontrar espaços de aprendizagem temporários para permitir as crianças estabelecerem uma rotina escolar, devido ao terremoto que "provocou desespero" em milhares de crianças.

"A vida de muitas crianças ficou profundamente dilacerada e elas estão desesperadas" em busca de apoio para ter acesso à água potável, abrigo e saneamento, disse Tomoo Hozumi.

O responsável pela agência da ONU alertou para risco de propagação de doenças relacionadas com a falta de água potável no Nepal, onde se estima que apenas uma em cada cinco pessoas tem acesso ao precioso líquido.

"Muitas famílias estão a lutar simplesmente para se proteger do sol e da chuva", disse Tomoo Hozumi, admitindo que, nos próximos dias, a contagem dos novos dados poderão permitir apurar "a plena dimensão da catástrofe".

De acordo com o último balanço do Ministério do Interior nepalês, o sismo, de magnitude 7,8 na escala de Richter, causou 5.057 mortos, 10.915 feridos e mais de 450 mil deslocados internos. 

O terramoto de sábado foi o de maior magnitude registado no Nepal nas últimas oito décadas. 

Lusa

  • Nepalês ontem resgatado com vida conta que já tinha perdido a esperança
    0:42

    Sismo no Nepal

    Quase quatro dias depois do sismo que abalou o Nepal, um jovem foi ontem resgatado com vida debaixo dos escombros de um edifício. Rishi Khanal, de 28 anos, foi salvo por uma equipa francesa e pela polícia nepalesa. O jovem nepalês tinha acabado de almoçar no hotel onde trabalhava e subido até ao 2º andar do edifício, agora em ruínas, quando a terra começou a tremer. Ficou com uma perna presa debaixo de uma viga. Os trabalhos prolongaram-se durante 10 horas para conseguir cortar a viga. Rishi foi depois transportado para o hospital, onde apesar do esforço dos médicos, terá que sofrer uma amputação. O sobrevivente contou aos jornalistas que conseguiu sobreviver ao beber a própria urina e que chegou a perder a esperança.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.