sicnot

Perfil

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Mulher retirada viva de escombros cinco dias após sismo no Nepal

Equipas de resgate retiraram hoje um segundo sobrevivente dos escombros de um prédio na capital do Nepal, Katmandu, cinco dias após um forte terramoto que causou mais de 5.800 mortos. 

© Adnan Abidi / Reuters

A mulher foi retirada dos escombros por uma equipa de socorro francesa, depois de 10 horas de trabalho, constatou um repórter fotográfico da agência France-Presse.

Algumas horas antes, um adolescente de 15 anos tinha sido encontrado vivo sob as ruínas da pensão onde trabalhava, com algumas contusões.

O balanço do sismo de sábado foi atualizado hoje para os 5.844 mortos, segundo um comunicado da unidade de gestão de catástrofes do Ministério do Interior.

Mais de 11.000 pessoas ficaram feridas devido ao sismo de magnitude 7,8, adianta a mesma fonte na sua conta na rede social de mensagens curtas Twitter. Uma centena de outras pessoas morreu na Índia e na China.

O governo do Nepal pediu entretanto aos países do Golfo Pérsico e à Malásia, onde se encontram numerosos emigrantes nepaleses, que facilitem o seu regresso ao país para que possam estar com as suas famílias, informou hoje o diário nepalês Ekantipur.

Foram contactados os governos da Malásia, Arábia Saudita, Qatar, Emirados Árabes Unidos, Kuwait, Omã e Bahrein, países onde trabalham cerca de três milhões de nepaleses.

Os países do Golfo Pérsico têm uma legislação controversa, um sistema de patrocínio, a 'kafala', que permite aos empregadores confiscarem os passaportes dos seus trabalhadores, impedindo que os imigrantes mudem de emprego ou saiam do país sem a sua autorização.


Lusa
  • Enfermeiros especialistas em saúde materna retomam protesto 

    País

    Os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia voltam quinta-feira de manhã a interromper as funções especializadas, o que pode afetar blocos de parto e maternidades. Queixam-se de "falta de resposta política adequada" e "ausência de acordos sérios".

  • Reis de Espanha enviam mensagem para funeral das vítimas portuguesas
    0:52
  • Cristas vaiada em bairro de Chelas
    1:44

    Autárquicas 2017

    Assunção Cristas promete mudanças na Gebalis, a empresa municipal que gere os bairros sociais em Lisboa. Esta manhã, a candidata do CDS à câmara visitou um bairro de Chelas, onde foi vaiada por alguns populares.

  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • "Em vez de ajudarem, estavam a tirar fotos dela a morrer"
    1:13