sicnot

Perfil

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Mulher retirada viva de escombros cinco dias após sismo no Nepal

Equipas de resgate retiraram hoje um segundo sobrevivente dos escombros de um prédio na capital do Nepal, Katmandu, cinco dias após um forte terramoto que causou mais de 5.800 mortos. 

© Adnan Abidi / Reuters

A mulher foi retirada dos escombros por uma equipa de socorro francesa, depois de 10 horas de trabalho, constatou um repórter fotográfico da agência France-Presse.

Algumas horas antes, um adolescente de 15 anos tinha sido encontrado vivo sob as ruínas da pensão onde trabalhava, com algumas contusões.

O balanço do sismo de sábado foi atualizado hoje para os 5.844 mortos, segundo um comunicado da unidade de gestão de catástrofes do Ministério do Interior.

Mais de 11.000 pessoas ficaram feridas devido ao sismo de magnitude 7,8, adianta a mesma fonte na sua conta na rede social de mensagens curtas Twitter. Uma centena de outras pessoas morreu na Índia e na China.

O governo do Nepal pediu entretanto aos países do Golfo Pérsico e à Malásia, onde se encontram numerosos emigrantes nepaleses, que facilitem o seu regresso ao país para que possam estar com as suas famílias, informou hoje o diário nepalês Ekantipur.

Foram contactados os governos da Malásia, Arábia Saudita, Qatar, Emirados Árabes Unidos, Kuwait, Omã e Bahrein, países onde trabalham cerca de três milhões de nepaleses.

Os países do Golfo Pérsico têm uma legislação controversa, um sistema de patrocínio, a 'kafala', que permite aos empregadores confiscarem os passaportes dos seus trabalhadores, impedindo que os imigrantes mudem de emprego ou saiam do país sem a sua autorização.


Lusa
  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.