sicnot

Perfil

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

UNICEF e UE enviam 80 toneladas de ajuda humanitária para o Nepal

A UNICEF, em parceria com a União Europeia (UE), anunciou hoje o envio de dois aviões de carga com 80 toneladas de ajuda humanitária para o Nepal, país recentemente atingido por um forte sismo. 

© Olivia Harris / Reuters

O primeiro avião partiu hoje do Dubai em direção à capital nepalesa, Katmandu, com uma carga de 40 toneladas de bens de emergência, divulgou, num comunicado, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). 

A partida do segundo aparelho, que vai transportar as restantes 40 toneladas de ajuda humanitária, está prevista para a próxima quarta-feira. 

Segundo a UNICEF, estes voos foram viabilizados através de uma contribuição de 400 mil euros do Departamento de Ação Humanitária e Proteção Civil da Comissão Europeia (ECHO). 

"Quando acontece uma catástrofe, é preciso ajudar depressa. A parceria UE-UNICEF tem sido capaz de reagir prontamente, fazendo chegar bens de primeira necessidade aos mais carenciados, mesmo quando a logística é excecionalmente desafiante. A nossa contribuição vai desempenhar um papel importante na ajuda às comunidades mais vulneráveis no Nepal", afirmou o diretor-geral do ECHO, Claus H. Sorensen, citado no comunicado.

Entre as 80 toneladas de ajuda vão estar artigos para as áreas da água, saneamento e higiene, incluindo materiais para tratamento de água, 'kits' para diarreias e para a cólera e contentores insufláveis para o fornecimento de água limpa, meios que pretendem travar, segundo a UNICEF, "o risco crescente de surtos de doenças com origem na água".

Os aviões vão ainda transportar 'kits' de saúde e oleados, uma vez que muitas famílias fugiram para espaços ao ar livre com receio da ocorrência de mais réplicas.

"A UNICEF conseguiu responder imediatamente às necessidades causadas pelo terramoto devastador", referiu a diretora-regional da UNICEF para o sul da Ásia, Karin Hulshof.

"Estes bens vão assegurar a continuidade dos serviços de saúde e manter os hospitais em funcionamento. Uma ajuda que vai acudir aos mais vulneráveis, aos feridos e a quem precisa de assistência médica urgente", frisou a mesma representante.

A UNICEF e os parceiros europeus preveem alcançar com esta ajuda humanitária cerca de 1,7 milhões de crianças, e as respetivas famílias, que foram atingidas pelo forte abalo, num total de 4,2 milhões de pessoas.

O forte abalo, de magnitude 7,8 na escala de Richter, foi registado no passado dia 25 de abril e provocou pelo menos 7.365 mortos e 14.366 feridos, segundo o balanço mais recente das autoridades nepalesas.



Lusa

  • Reportagem Especial dá a voz aos despedidos da banca
    1:18
  • CEMGFA admite que várias armas roubadas estão em condições de ser usadas
    2:06

    Assalto em Tancos

    Afinal há várias armas roubadas em Tancos que estão em condições de ser utilizadas, sendo que apenas os lança-granadas-foguete estão obsoletos. Esta manhã, o general Pina Monteiro admitiu, no Parlamento, que a declaração que fez há duas semanas pode ter induzido em erro a opinião pública. O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) diz, ainda, que se houvesse indícios sobre colaboração do Exército neste caso, os suspeitos estariam presos.

  • Pais de Charlie Gard querem que o bebé morra em casa

    Mundo

    Depois de terem renunciado à batalha judicial para manterem o filho com vida, os pais do bebé britânico Charlie Gard desejam agora levar a criança para morrer em casa. O desejo foi revelado pelo advogado de Chris Gard e Connie Yates, numa audiência esta tarde, no Supremo Tribunal de Londres. Contudo, o hospital responsável pelo caso admite que os cuidados a Charlie não podem ser feitos em casa.