sicnot

Perfil

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

UNICEF e UE enviam 80 toneladas de ajuda humanitária para o Nepal

A UNICEF, em parceria com a União Europeia (UE), anunciou hoje o envio de dois aviões de carga com 80 toneladas de ajuda humanitária para o Nepal, país recentemente atingido por um forte sismo. 

© Olivia Harris / Reuters

O primeiro avião partiu hoje do Dubai em direção à capital nepalesa, Katmandu, com uma carga de 40 toneladas de bens de emergência, divulgou, num comunicado, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). 

A partida do segundo aparelho, que vai transportar as restantes 40 toneladas de ajuda humanitária, está prevista para a próxima quarta-feira. 

Segundo a UNICEF, estes voos foram viabilizados através de uma contribuição de 400 mil euros do Departamento de Ação Humanitária e Proteção Civil da Comissão Europeia (ECHO). 

"Quando acontece uma catástrofe, é preciso ajudar depressa. A parceria UE-UNICEF tem sido capaz de reagir prontamente, fazendo chegar bens de primeira necessidade aos mais carenciados, mesmo quando a logística é excecionalmente desafiante. A nossa contribuição vai desempenhar um papel importante na ajuda às comunidades mais vulneráveis no Nepal", afirmou o diretor-geral do ECHO, Claus H. Sorensen, citado no comunicado.

Entre as 80 toneladas de ajuda vão estar artigos para as áreas da água, saneamento e higiene, incluindo materiais para tratamento de água, 'kits' para diarreias e para a cólera e contentores insufláveis para o fornecimento de água limpa, meios que pretendem travar, segundo a UNICEF, "o risco crescente de surtos de doenças com origem na água".

Os aviões vão ainda transportar 'kits' de saúde e oleados, uma vez que muitas famílias fugiram para espaços ao ar livre com receio da ocorrência de mais réplicas.

"A UNICEF conseguiu responder imediatamente às necessidades causadas pelo terramoto devastador", referiu a diretora-regional da UNICEF para o sul da Ásia, Karin Hulshof.

"Estes bens vão assegurar a continuidade dos serviços de saúde e manter os hospitais em funcionamento. Uma ajuda que vai acudir aos mais vulneráveis, aos feridos e a quem precisa de assistência médica urgente", frisou a mesma representante.

A UNICEF e os parceiros europeus preveem alcançar com esta ajuda humanitária cerca de 1,7 milhões de crianças, e as respetivas famílias, que foram atingidas pelo forte abalo, num total de 4,2 milhões de pessoas.

O forte abalo, de magnitude 7,8 na escala de Richter, foi registado no passado dia 25 de abril e provocou pelo menos 7.365 mortos e 14.366 feridos, segundo o balanço mais recente das autoridades nepalesas.



Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.