sicnot

Perfil

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal destruiu 668 escolas e causou danos em outras 2.228

 O Governo do Nepal informou que o terramoto que devastou o país há dez dias destruiu 668 e pediu aos especialistas que certifiquem se as outras 2.228 que sofreram danos são seguras antes de serem retomadas as aulas.

© Athit Perawongmetha / Reuters

O Departamento de Educação nepalês assegurou, em comunicado, que os estabelecimentos de ensino de 36 distritos do país - de um total de 75 - foram afetados pelo sismo, indica o jornal Kantipur.

"Dado que as edificações parcialmente destruídas podem representar um risco para os estudantes, a administração das escolas localizadas nos distritos afetados receberam instruções para realizarem um estudo dos danos antes de retomarem as aulas" no próximo dia 14, disse a diretora da Educação, Dev Kumari Guragain.

A organização não-governamental Teach for Nepal trabalha em Sindhupalchowk, o distrito mais afetado pelo forte terramoto, onde 90% das infraestruturas ficaram destruídas ou gravemente danificadas, segundo estimativas das Nações Unidas, deu conta das dificuldades que se sentem na zona.

"Entre 80 e 90% das casas das comunidades com as quais trabalhamos ficaram reduzidas a escombros", disse Sweta Baniya, porta-voz da organização, em declarações à agência Efe.

"Os professores nessa zona estão desesperados, sem saber quando poderão voltar a ensinar. Como é que vamos dizer às crianças para retomarem os estudos quando perderam familiares, a sua casa e os seus livros?", questionou a mesma responsável.

O sismo de magnitude 7,8 que sacudiu o Nepal a 25 de abril último causou, segundo o mais recente balanço oficial, 7.365 mortos e 14.355 feridos.


Lusa
  • Governo prepara projeto para suavizar transição para a reforma
    1:38

    Economia

    O Governo quer suavizar a transição do trabalho para a reforma. A ideia é que essa passagem seja feita gradualmente e não de um dia para o outro, o que pode ser mais traumático. O projeto prevê a possilidade de o trabalhador cumprir meio horário e acumular com meia pensão.

  • Portugal pode perder parte dos fundos comunitários
    2:21

    Economia

    Portugal arrisca-se a perder parte dos fundos comunitários atribuídos ao país, se não acelerar a execução dos programas que têm comparticipação de Bruxelas. A notícia é avançada pelo jornal Público, que revela que o país ainda está longe de cumprir as metas mínimas. O Executivo desdramatiza e acredita que serão cumpridas até ao final do ano. O Governo diz mesmo que Portugal deverá ser um dos países com melhores taxas de execução.

  • Proteína tóxica que se acumula no cérebro pode ser uma das causas do Alzheimer
    2:33

    País

    Uma proteína tóxica que se acumula no cérebro pode ser uma das causadoras do Alzheimer. A revelação, feita pelo prémio Nobel da Medicina de 2014, será discutida no terceiro dia da cimeira mundial sobre doenças neurodegenerativas na Fundação Champalimaud, em Lisboa. A partir de hoje, serão apresentadas novidade nas investigações científicas sobre a epidemia silenciosa, que atinge 50 milhões de pessoas em todo o mundo.

  • Primeiro discurso de Costa na ONU alinhado com o de Guterres

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, proferirá hoje o seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, devendo estar muito alinhado com a agenda política apresentada na terça-feira pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, valorizando o multilateralismo.

  • Habitantes da favela da Rocinha temem novo episódio violento
    2:54

    Mundo

    Localizada no Rio de Janeiro, a Rocinha, maior favela do Brasil, foi palco de um tiroteio entre traficantes, no último fim de semana. Agora, pelo terceiro dia consecutivo, a polícia do Rio de Janeiro está a fazer um cerco em algumas favelas cariocas à procura de traficantes. A comunidade está assustada e receia que episódios violentos como este se repitam.