sicnot

Perfil

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal

Sismo no Nepal já fez mais de 8.000 mortos e 17.500 feridos

O número de mortos causados pelo sismo que assolou o Nepal há 15 dias é superior a 8.000, sendo que os feridos rondam já os 17.500, segundo os últimos dados oficiais hoje divulgados pelo Governo nepalês.

© Olivia Harris / Reuters

Os mortos do sismo atingem já os 8.019 e os feridos ascendem a 17.866, a maioria dos quais são dos distritos de Sindhupalchowk, a norte da capital nepalesa e da região administrativa de Katmandu, revelou o Centro Nacional de Operações de Emergência na sua conta no twitter.

O Governo nepalês calcula em 290.800 as construções que foram totalmente destruídas e em mais de 251.800 as que ficaram parcialmente destruídas, após o sismo de 7,8 graus de magnitude na escala Richter e que ocorreu neste país asiático no 25 de abril passado.

A Organização das Nações Unidas (ONU) prevê que oito milhões de pessoas necessitem de ajuda e três milhões de alimentos, pelo que pediu 415 milhões de dólares (370,4 milhões de euros), dos quais só arrecadou até agora 10%, refere o Gabinete para a Coordenação dos Assuntos Humanitários daquela organização internacional.

Este foi o maior tremor de terra no Nepal nos últimos 80 anos e o pior na região dos Himalaias na última década, desde que em 2005 outro sismo causou a morte a mais de 84.000 pessoas em Caxemira.



Lusa
  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.