sicnot

Perfil

Operação Marquês

Operação Marquês

Operação Marquês

José Sócrates acusa Passos Coelho de estar "próximo da miséria moral"

O ex-primeiro-ministro José Sócrates acusou na quarta-feira o seu sucessor na chefia do Governo, Pedro Passos Coelho, de estar "próximo da miséria moral", ao criticar o discurso deste no encerramento das jornadas parlamentares do PSD. 

"O MRB tinha apresentado o pedido de constituição de assistente no dia a seguir à detenção de José Sócrates" (Reuters/ Arquivo)

"O MRB tinha apresentado o pedido de constituição de assistente no dia a seguir à detenção de José Sócrates" (Reuters/ Arquivo)

© Hugo Correia / Reuters

A acusação de Sócrates foi feita em mais uma carta escrita no estabelecimento prisional de Évora, onde está detido desde novembro por suspeita de fraude fiscal, branqueamento de capitais e corrupção, e entregue quarta-feira à TSF e ao Diário de Notícias pelos seus advogados.


Na carta, segundo a TSF, José Sócrates refere que Pedro Passos Coelho "não se limita a confirmar que não é um cidadão perfeito, antes revela o caráter dele e o quanto está próximo da miséria moral".


No discurso de encerramento das jornadas parlamentares do PSD, proferido terça-feira no Porto, o primeiro-ministro afirmou nunca ter usado o cargo para "enriquecer, para prestar favores ou para viver fora das suas possibilidades".


Na resposta, José Sócrates classificou as declarações de Pedro Passos Coelho como um "momento desesperado face às acusações de incumprimento de obrigações contributivas".


"Esta forma de fazer política diz tudo sobre quem a utiliza", considerou também o ex-líder do PS na carta.


Sócrates acusou também Passos Coelho de ter feito um "cobarde ataque pessoal" e de usar o seu processo como arma de luta de política.


O ex-dirigente socialista sustentou que o primeiro-ministro tentou, com o discurso, condicionar o resultado das próximas eleições, considerando ter ficado demonstrado aos "olhos dos portugueses" que o processo que o envolve tem contornos políticos.


José Sócrates reafirmou que não enriqueceu, nem beneficiou ninguém, enquanto foi primeiro-ministro.


"Em vez de atirar lama para cima dos outros, faria melhor em explicar aos portugueses se ele próprio cumpriu ou não cumpriu a lei", concluiu José Sócrates.


Lusa
  • Oposição quer conhecer ao pormenor carreira contributiva de Passos Coelho
    2:40

    Economia

    Apesar dos repetidos esclarecimentos de Passos Coelho, ainda há perguntas por responder. Todos os partidos da oposição entregaram no Parlamento requerimentos para saber ao pormenor o que se passou entre 1999 e 2004. Anos em que o primeiro-ministro acumulou dívidas à Segurança Social e que, de acordo com o jornal Público, não foram todas contabilizadas. Parte da dívida terá sido dado como prescrita. O valor entre 1999 e 2004 com juros seria superior a 8 mil euros. A Segurança Social terá tido em conta o valor entre 2002 e 2004.

  • Passos Coelho diz que não é "um cidadão perfeito"
    2:47

    País

    O primeiro-ministro revelou hoje que se atrasou "muitas vezes na vida" no cumprimento de obrigações fiscais. Passos Coelho disse ainda que não é "um cidadão perfeito" e admitiu já ter sido alvo de multas fiscais e de multas de trânsito. O chefe do governo garante, no entanto, que não tem qualquer dívida ao fisco.

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornla Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.