sicnot

Perfil

Operação Marquês

José Sócrates admite que pode ser condenado

José Sócrates admite que pode ser condenado

José Sócrates acusa o Ministério Público de terrorismo de Estado, de fazer caça ao homem e de estar a trabalhar numa tese patética e absurda. A SIC teve acesso à carta enviada ao socialista António Campos. Sócrates fala pela primeira vez da detenção do administrador do Grupo Lena. O que acabámos de ver é apenas um excerto desta longa carta escrita por José Sócrates. A versão completa está disponível na SIC online.

  • Sócrates acusa Passos Coelho de perseguição política
    3:19

    País

    José Sócrates acusa o primeiro-ministro de cobardia e perseguição política, e diz que Passos está próximo da "miséria moral". Numa carta enviada ao Diário de Notícias, TSF e JN, Sócrates responde ao discurso de Passos sobre a dívida à Segurança Social. António Costa continua a preferir o silêncio.

  • Carta de Sócrates sobre detenção de administrador do Grupo Lena

    Operação Marquês

    José Sócrates comentou pela primeira vez a detenção de mais um arguido na Operação Marquês, o administrador do Grupo Lena e alegado corruptor do antigo-primeiro-ministro.  Numa carta a que a SIC teve acesso, Sócrates diz que o Ministério Público está a trabalhar numa teoria "delirante e absurda" e volta a falar de perseguição política.O teor da carta de Sócrates vai ser divulgado em exclusivo no Jornal da Noite da SIC. Poderá ser lida na íntegra no site.

  • José Sócrates admite que pode ser condenado

    Operação Marquês

    José Sócrates acusa o Ministério Público de terrorismo de Estado, de fazer caça ao homem e de estar a trabalhar numa tese patética e absurda que classifica como folhetim de mau gosto. Numa carta enviada ao socialista António Campos, a que a SIC teve acesso, o ex-primeiro-ministro fala pela primeira vez da detenção do administrador do Grupo Lena. Na longa missiva, o antigo governante assegura que o processo ainda não lhe tirou a alegria mas admite já a hipótese de vir a ser condenado. A seguir pode ler a versão completa dessa carta.

  • Europol deteve grupo que vendia euros falsos na Darkweb

    Mundo

    A Europol anunciou hoje a detenção de oito pessoas suspeitas de pertencerem a um grupo criminoso considerado como um dos maiores fornecedores de euros falsos vendidos online, no âmbito de uma operação realizada pelas autoridades italianas.