sicnot

Perfil

Operação Marquês

Operação Marquês

Operação Marquês

Vara suspeito de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais

O ex-ministro Armando Vara foi detido hoje para interrogatório judicial no âmbito da Operação Marquês por suspeita dos crimes de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais, informou a Procuradoria-Geral da República (PGR).

(Arquivo)

(Arquivo)

LUSA

De acordo com a nota da PGR, Armando Vara vai ser presente, na sexta-feira, ao Tribunal Central de Instrução Criminal (TCI), para interrogatório judicial e aplicação de medidas de coação, acrescenta a nota da PGR.

De acordo com a PGR, na sequência das investigações em curso no âmbito da "Operação Marquês, "foi emitido um mandado de detenção fora de flagrante delito, para sujeição a interrogatório judicial, relativamente ao suspeito Armando Vara".

"Estão em causa factos suscetíveis de integrarem os crimes de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais", refere a nota. Armando Vara é suspeito dos mesmos crimes de que o ex-primeiro-ministro José Sócrates, em prisão preventiva desde 25 de novembro último, se encontra indiciado.

A PGR acrescenta que foram também realizadas buscas domiciliárias em instalações de sociedades e numa instituição bancária.

Nas diligências, realizadas por um magistrado do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), o Ministério Público foi coadjuvado pela Autoridade Tributária (AT) e pela Polícia de Segurança Pública (PSP).

  • Percurso de Armando Vara marcado por sobressaltos e polémicas
    3:19

    País

    Armando Vara nasceu em Vinhais, Trás-os-Montes, há 61 anos. É descrito como um homem que subiu a pulso mas com uma vida marcada por sobressaltos e polémicas. Passou pela política como ministro de António Guterres, e pela banca, na Caixa Geral de Depósitos e BCP. Está condenado a 5 anos de prisão no escândalo das sucatas e não está preso porque recorreu.

  • Análise à detenção de Armando Vara
    15:48

    Operação Marquês

    O ex-ministro Armando Vara foi detido hoje para interrogatório judicial no âmbito da Operação Marquês por suspeita dos crimes de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais, informou a Procuradoria-Geral da República (PGR). A análise é de Ricardo Costa, diretor do jornal Expresso.

  • Armando Vara ouvido hoje no Tribunal Central de Instrução Criminal
    1:43

    Operação Marquês

    O ex-ministro Armando Vara vai ser ouvido esta sexta-feira no Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), em Lisboa, no âmbito da Operação Marquês, por suspeita de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais, segundo uma nota da Procuradoria-Geral da República (PGR). O antigo ministro de Sócrates foi detido ontem para interrogatório no âmbito da Operação Marquês, a mesma que levou à detenção do ex-primeiro-ministro. Eis os pormenores da detenção, com a jornalista Marisa Caetano Antunes.

  • Armando Vara detido no âmbito da Operação Marquês

    Operação Marquês

    Armando Vara foi detido para interrogatório no âmbito da Operação Marquês. A mesma que levou à detenção de José Sócrates. O ex-ministro socialista está detido nas instalações do comando metropolitano da PSP, em Lisboa, desde as 18h30. De acordo com um comunicado da Procuradoria- Geral da República, "estão em causa factos susceptíveis de integrarem os crimes de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais".

  • Kikas faz história
    1:22
  • Madonna está outra vez em Lisboa 😲
    0:59
  • Nove fatores que aumentam o risco de demência

    Mundo

    Um em cada três casos de demência podia ter sido evitado sem recorrer a medicamentos. Um estudo publicado na revista científica The Lancet explica como é possível evitar a demência e quais os fatores que contribuem para a doença.

  • Hindus pedem a troca de nome da cerveja brasileira Brahma

    Mundo

    Um grupo de hindus pediu a mudança da marca de cerveja Brahma, propriedade da multinacional cervejeira Anheuser-Busch InBev, com sede em Lovaina, na Bélgica, argumentando que é inapropriado uma bebida alcoólica ter o nome que um deus hindu.

  • Manuais oferecidos aos alunos do 1.º ano não podem ser reutilizados
    2:42

    País

    As escolas querem que sejam devolvidos aos alunos os manuais do 1.ºo ano que foram dados gratuitamente pelo Estado para serem reutilizados nos próximos anos. A Associação de Diretores de Agrupamentos diz que os livros estão praticamente todos em bom estado, mas da forma como são feitos pelas editoras é impossível voltar a usá-los. As escolas querem que o Executivo chegue a um entendimento com as editoras para conceber manuais reutilizáveis.

  • Portugal com 3.ª maior dívida pública da UE

    Economia

    A dívida pública recuou, em termos homólogos, na zona euro e na União Europeia (UE), no primeiro trimestre, tendo Portugal registado a terceira maior dos 28 (130,5%), depois da Grécia e de Itália, divulga hoje o Eurostat.