sicnot

Perfil

Operação Marquês

Operação Marquês

Operação Marquês

CNE remete para a Justiça forma como José Sócrates irá votar

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) remeteu hoje para a Justiça a forma como o ex-primeiro ministro José Sócrates irá exercer o seu direito de voto nas legislativas de 04 de outubro.

Sócrates deixou hoje a prisão de Évora. (Arquivo)

Sócrates deixou hoje a prisão de Évora. (Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

O porta-voz da CNE, João Almeida, em declarações à Lusa, começou por sublinhar que "todos os detidos, em prisão efetiva ou preventiva, são titulares do direito de voto".

"Nestas situações [como a de José Sócrates], os detidos têm que comunicar a intenção de votar ao tribunal, que irá determinar as condições em que poderão exercer o seu direito", afirmou João Almeida após uma reunião plenária ordinária daquele organismo.

O ex-primeiro-ministro José Sócrates está desde sexta-feira em prisão domiciliária, em Lisboa, vigiado por agentes da PSP.

De acordo com informação disponibilizada no 'site' da CNE, no folheto informativo relativo ao "voto antecipado de eleitores presos e não privados de direitos políticos", os detidos devem, "até 14 de setembro, pedir ao presidente da câmara do município onde estão recenseados, a documentação para votar".

A documentação será enviada ao detido até 17 de setembro e, entre 21 e 24 de setembro, "o presidente da câmara municipal da área do estabelecimento prisional ou vereador credenciado desloca-se ao estabelecimento em que se encontre para recolher o seu voto".

Na sessão plenária de hoje foi também abordado, entre outros assuntos, a realização de jogos da I Liga de futebol no dia das eleições legislativas.

João Almeida reiterou a posição já tornada pública anteriormente.

"A Liga deu as razões porque manteve os três jogos [do Benfica, do Porto e do Sporting]. Continuamos a entender que não deveria haver eventos com grande aglomerado de pessoas e que obriguem a deslocações para longe das áreas de residência", afirmou João Almeida.

A CNE desaconselhou a realização de eventos do género em dias de eleições, pois, para além de poderem contribuir para a abstenção, podem causar "problemas sérios devido à proximidade dos jogos às assembleias de voto".

Benfica, FC Porto e Sporting vão jogar na sétima jornada da I Liga portuguesa de futebol a 04 de outubro, a primeira vez que tal acontece em dia de eleições para a Assembleia da República.

Lusa

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lajes
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes. Os passageiros desembarcaram, como registou no Twitter um jornalista da Al-Jazzera que seguia a bordo. Segundo este depoimento, uma pessoa foi levada para o hospital com problemas cardíacos.

  • Óscar do turismo para empresa que gere património de Sintra
    1:51
  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.