sicnot

Perfil

Operação Marquês

Operação Marquês

Operação Marquês

Sócrates no sábado em Vila Real a convite de autarcas e dirigentes do PS

O ex-primeiro-ministro José Sócrates discursa no sábado numa sessão pública, no Teatro Municipal de Vila Real, promovida por autarcas e dirigentes socialistas transmontanos, durante a qual se espera que fale sobre o seu futuro político.

Paulo Duarte

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, disse que cabe a José Sócrates escolher o tema da sua intervenção.

"Esperamos, naturalmente, que nos fale sobre a sua experiência no último ano, do atual momento político, mas também sobre o seu futuro político. José Sócrates é um homem carismático, uma força da natureza e ele próprio já afirmou que mantém intactos todos os seus direitos políticos", justificou Rui Santos.

O presidente da Câmara de Vila Real referiu também que o convite ao ex-primeiro-ministro partiu "de um conjunto de autarcas e de dirigentes socialistas" da região.

"Vai ser com muito gosto que o recebemos em Vila Real. Enquanto primeiro-ministro entre 2005 e 2011, reconhecemos o excelente trabalho que fez por Trás-os-Montes, quer em investimento material, quer em investimento imaterial", disse.

A sessão de Vila Real será a segunda de José Sócrates desde que deixou de estar sujeito a prisão domiciliária no âmbito da Operação Marquês.

Na primeira sessão, no dia 24 de outubro, em Vila Velha de Rodão, distrito de Castelo Branco, o ex-primeiro-ministro demarcou-se da tese defendida oficialmente pelo PS que separa política e justiça.

"Basicamente, parece-me muito pobre, parece-me desesperadamente pobre o argumento segundo o qual à justiça o que é da justiça e à política o que é da política", considerou José Sócrates.

Para o ex-líder socialista, "embora a independência da justiça seja absolutamente vital, tal não significa que não se possa discutir as leis, os meios para atuar, os meios de prosseguir essa justiça".

José Sócrates foi libertado no dia 16 de outubro, embora fique proibido de se ausentar de Portugal e de contactar com outros arguidos do processo da "Operação Marquês".

O ex-primeiro-ministro foi detido a 21 de novembro de 2014, no aeroporto de Lisboa, indiciado pelos crimes de fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção passiva para ato ilícito.

Sócrates esteve preso preventivamente no Estabelecimento Prisional de Évora mais de nove meses, tendo esta medida de coação sido alterada para prisão domiciliária, com vigilância policial, a 04 de setembro.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.