sicnot

Perfil

Operação Marquês

Operação Marquês

Operação Marquês

Conselho Superior do Ministério Público abre inquérito após queixa de Sócrates

última hora

O Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) decidiu instaurar um inquérito para averiguação de eventual responsabilidade disciplinar do presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, António Ventinhas, na sequência da queixa apresentada por José Sócrates.

© Hugo Correia / Reuters

Em comunicado, a Procuradoria-Geral da República refere que a deliberação do CSMP foi tomada por oito votos a favor, cinco contra e três abstenções.

A queixa do ex-primeiro-ministro prende-se com declarações de António Ventinhas à Lusa, TVI e Público, a 15 de dezembro, em que o presidente do SMMP afirmou que "o principal responsável pela existência" do processo Operação Marquês se chama José Sócrates, "porque se não tivesse praticado os factos ilícitos, este processo não teria acontecido".

O procurador salientou ainda a necessidade de os portugueses decidirem se querem "perseguir políticos corruptos, se querem acreditar nos polícias ou nos ladrões".

A queixa de Sócrates contra António Ventinhas, para instauração de procedimento disciplinar e criminal, foi remetida por correio eletrónico à Procuradoria-Geral da República (PGR) a 18 de dezembro, tendo sido emitido despacho, a 22 de dezembro último, no sentido de remeter uma cópia à Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa para instauração de inquérito, e outra cópia ao CSMP, órgão com competência disciplinar.

A PGR esclareceu depois que, mais recentemente (06 janeiro), foi recebida uma nova exposição da defesa de José Sócrates, relacionada com a mesma matéria, dirigida aos membros do CSMP, tendo a procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal, enquanto presidente deste órgão, remetido a exposição ao CSMP para que "seja junta" à outra participação, recebida a 18 de dezembro.

Na queixa, Sócrates pede aos membros do CSMP para que promovam "urgentemente" os procedimentos adequados à "reparação das ofensas, à reposição do Direito e à salvaguarda da dignidade do MP e da confiança que ele deve merecer".

Além das alegadas ofensas à honra e consideração, o ex-primeiro-ministro diz que o presidente do SMMP o ofendeu intencionalmente ao "insinuar (...) ser ele um 'ladrão'", numa ofensa "tão grosseira que só o ódio pessoal pode explicar".

A defesa de Sócrates entende ainda que o presidente do SMMP violou os princípios fundamentais do Estado de Direito, designadamente o direito à presunção de inocência e a um processo justo e equitativo, tendo criado no público a convicção de culpa do arguido.

Alega ainda que António Ventinhas violou deveres estatutários do cargo e da função, atingindo o prestígio e a dignidade da instituição a que pertence.

Lusa

  • Costa preparado para falar da renegociação da dívida no plano europeu
    2:24

    Economia

    O primeiro-ministro não quer quebrar com as regras impostas pela UE e não vai dar o primeiro passo na renegociação da dívida, mas estará na linha da frente quando Bruxelas ceder. Em entrevista à RTP, António Costa garante que o Governo cumpriu tudo aquilo que acordou com o presidente demissionário da Caixa Geral de Depósitos, António Domingues.

  • Benfica persegue oitavos da Liga dos Campeões

    Desporto

    O Benfica tenta hoje a qualificar-se para os oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol, procurando uma vitória na receção ao Nápoles que lhe permita vencer o Grupo H e manter-se a salvo do perseguidor Besiktas.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.

  • Nova Deli é "altamente tóxica" para os cidadãos

    Mundo

    Nova Deli foi considerada altamente tóxica para os cidadãos. A capital da Índia é considerada há mais de três anos a cidade mais poluída do mundo, mas só este ano se concluiu que é tão tóxica que é capaz de provocar doenças crónicas a quem lá vive.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.